As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XIII (parte 2)

XIII - O aprendiz da feiticeira (parte 2) As lições do príncipe Rajá como aprendiz da feiticeira Ishstar tiravam a paciência do menino. Para começar, a feiticeira da Lua Crescente não ensinava nenhum truque mágico para ele. Suas tarefas consistiam em lavar pratos, varrer as folhas das árvores que caiam no pátio em frente à … Continuar a ler As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XIII (parte 2)

As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XIII

XIII - O aprendiz da feiticeira A jibóia Hamida dormia enroscada em uma árvore. Estava bem mais gorda do que Rajá lembrava. Ao tocar a pele da cobra, ela virou a cabeça e fixou os olhos muito brilhantes no menino. Após reconhecer o dono, deslizou pelo seu braço, até enrolar-se na cintura do garoto. Rajá … Continuar a ler As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XIII

As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XII (final)

XII - A rainha prisioneira (final) As ajudantes prometidas pelo conselheiro de Islamal chegaram no final da tarde ao quarto. Traziam água quente, sais de banho, pétalas de rosa, escovas de cabelo e de dentes, henna para pintar as mãos e os pés da rainha, khol para seus olhos e uma mistura carmim para os … Continuar a ler As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XII (final)

As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XII (parte 3)

XII - A Rainha prisioneira (parte 3) Islamal nunca veio. Mandou um emissário, um dia muito cedo. O emissário entrou no quarto e puxou as cortinas vermelhas com muita força. Uma luz intensa invadiu o quarto e atingiu o rosto da rainha, que acordou esfregando os olhos que ardiam com a claridade. Isdora se assustou … Continuar a ler As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XII (parte 3)

As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XII (parte 2)

XII - A rainha prisioneira (parte 2) A rainha Isdora matava o tempo no cativeiro cantando. Desde as músicas da sua infância até aquelas que embalavam o sono de Rajá quando era bebê. Ela também marcava risquinhos na parede atrás da cama, um para cada vez em que as cortinas vermelhas filtravam uma luz de … Continuar a ler As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XII (parte 2)

As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XII

XII - A rainha prisioneira (parte 1) A rainha Isdora acordou confusa. Também estava muito tonta e enjoada. Lembrava da última vez que se sentiu enjoada, quase 11 anos atrás, quando descobriu que esperava o príncipe Rajá. Mas dessa vez, o enjôo era diferente, não era por um bom motivo. Junto com o mal estar, … Continuar a ler As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XII

As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XI (final)

XI - O rei destronado (Final) A porta de madeira foi aberta com um rangido, o suficiente para que uma mão colocasse a jarra de água e o prato de comida para o prisioneiro. O rei Paxá, recostado na parede cinzenta e coberta de limo, repassava pela milionésima vez os últimos acontecimentos antes de acordar … Continuar a ler As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XI (final)

As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XI (continuação)

XI - O rei destronado (parte 2) O rei Paxá começou a gritar, gritou feito um louco durante horas, gritou até perder a voz, ameaçou, chorou, esmurrou a parede cinzenta e cheia de limo, tentou arrancar as correntes, mas isso só serviu para ferir-lhe os tornozelos. Chamou por Rajá, por Isdora, por Islamal, por qualquer … Continuar a ler As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XI (continuação)

As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XI

XI – O rei destronado (parte 1) O rei Paxá acordou com dor de cabeça. Também estava muito tonto e enjoado. Ele não se lembrava na última vez que sentiu dor de cabeça. Aliás, lembrava sim, nunca teve uma gripe, resfriado, dor de barriga, calos, chulé, piolho e muito menos enjôo. Apesar de sentir-se doente, … Continuar a ler As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XI

As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – X

X - A feiticeira da lua crescente O perfume dela sempre o acalmava. Quando ela entrava no quarto, no meio da noite, todos os espíritos assombrados fugiam. Dormir naquele colo que cheirava a sândalo e alfazema afugentava os pesadelos... Rajá sonhava com a mãe e podia sentir a sua presença. Era muito bom estar de … Continuar a ler As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – X