Resenha: Contos de Imaginação e Mistério

A edição da Tordesilhas de Contos de Imaginação e Mistério (Foto: Andreia Santana/Blog Mar de Histórias) Meu primeiro contato com os contos de Edgar Allan Poe ocorreu a partir de uma publicação avulsa, dessas comuns em bancas de revista, de Os Assassinatos da Rua Morgue, quando eu tinha entre 12 e 13 anos. Na sequência, … Continuar a ler Resenha: Contos de Imaginação e Mistério

Resenha: O pássaro de fogo

A edição da Leya tem capa dura e ilustrações belíssimas(Foto: Andreia Santana/Blog Mar de Histórias) O pássaro de fogo é um afago na alma. Os contos de fadas russos são cheios de heroísmo e de um humor bem menos sombrio do que aquele dos contos alemães recolhidos pelos Irmãos Grimm ou das histórias britânicas reunidas … Continuar a ler Resenha: O pássaro de fogo

Resenha: A capital

A capital é considerado o romance mais autobiográfico de Eça de Queiróz, com um protagonista que assume papel de alterego do escritor. É uma obra menos badalada do autor português. Começou a ser escrita em 1877, mas só foi publicada em 1925, mais de 20 anos depois de sua morte, com a supervisão de um … Continuar a ler Resenha: A capital

Resenha: Vasto mar de sargaços

Vasto mar de sargaços conta a história da 'louca do sótão', a infeliz primeira mulher do abusivo senhor Rochester. Os acontecimentos são anteriores aos narrados em Jane Eire e dão outra perspectiva para a história de Charlotte, uma inclusive que os leitores do século XXI entendem muito melhor do que aqueles dos tempos das irmãs … Continuar a ler Resenha: Vasto mar de sargaços

Resenha: Mundo de Tinta – Contos

A trilogia Mundo de Tinta (já resenhada no blog, relembre aqui e aqui), da escritora alemã Cornelia Funke, ganhou um e-book bônus, em 2013, Mundo de Tinta - Contos, que reúne três historinhas que mostram o que aconteceu com alguns dos personagens da trilogia original e explica aos leitores da saga de onde vêm o … Continuar a ler Resenha: Mundo de Tinta – Contos

Resenha (ou quase isso): Laranja Mecânica

Uma catarse tão profunda quanto a Nona Sinfonia Laranja Mecânica é um soco na cara. Um corte profundo de uma navalha afiada. É sangue no olho... Enquanto lia o livro, marcava na rede de bibliófilos Skoob o andamento da minha leitura. Geralmente, apenas marco as páginas lidas, sem comentários prévios, sem dar notas (no caso … Continuar a ler Resenha (ou quase isso): Laranja Mecânica

Resenha: O mundo perdido

Quando os dinossauros viraram deuses Lançado em 1912, O mundo perdido é um clássico de aventura que mistura elementos caros aos apaixonados pelo gênero: diversos perigos que precisam ser superados, doses de humor, pitadas de um romance que parece impossível, diálogos pontuados por ironia e uma narração ágil e que prende da primeira à última … Continuar a ler Resenha: O mundo perdido

Resenha: Tupinilândia

Sobre memória afetiva, história e a capacidade de rir da própria miséria Tupinilândia é uma colagem de referências culturais, históricas e afetivas. Para aqueles leitores que já chegaram ou estão próximos dos 40 anos, o livro é um deleite e uma forma divertida de revisitar o passado com um olhar mais crítico e, ao mesmo … Continuar a ler Resenha: Tupinilândia

Resenha: Mônica vai jantar

Mônica está presa em um looping. E o que torna a protagonista do novo livro de Davi Boaventura, Mônica vai jantar (Não editora) tão real, é que a maioria das mulheres, pelo menos em alguma fase da vida, também já esteve presa em um looping, Seja provocado por relacionamentos tóxicos, crises profissionais ou estresses familiares. … Continuar a ler Resenha: Mônica vai jantar

Resenha: Xing Ling – made in China

Revolta baiana made in China Victor Mascarenhas critica a decadência de Salvador e o mito da baianidade para turista ver em romance com forte sotaque gregoriano As citações a Antonio Risério, em crítica do antropólogo à obrigação do soteropolitano ser feliz os 365 dias do ano e à carta de demissão do governador-geral e fundador … Continuar a ler Resenha: Xing Ling – made in China