Bala no Alvo, Geral

Blogueiro de Barueri plagia o Mar de Histórias

ATUALIZAÇÃO 2:

O blogueiro Eduardo Oliveira, do blog Dududislima, fechou o acesso ao “seu” conteúdo (roubado) após as denúncias de plágio feitas nesta quarta-feira. Ao invés de remover as postagens copiadas, ele simplesmente fechou o acesso ao blog. Que esperto, #soquenaobaby. Ele esqueceu que na internet existe uma coisinha chamada cache (valeu Google!). O plágio à minha resenha – e aos textos de dezenas de outros blogueiros que ele copiou descaradamente – continua registrado na rede. E continuará até o fim dos tempos (http://webcache.googleusercontent.com/search…).

No Facebook, onde o fraudador também tem uma fanpage, ele removeu os comentários de todo mundo que denunciou os plágios. Mas não removeu as postagens assumindo a autoria pelos textos de outras pessoas. Eis o link sobre Ilha do Medo na fanpage do malandro, que ele mantém chamando para o texto na íntegra no seu blog! E para o caso dele apagar a postagem, abaixo, deixo registrado o printscreen da chamada no Facebook do fraudador de conteúdo alheio:

plagio ao mar de historias

O que mais me entristece nessa história toda é que esses moleques inconsequentes e aprendizes de corruptos acabam chamando a atenção de editoras até sérias do mercado, que não medem a qualidade do que é escrito, apenas olham quantos mil seguidores esses seres nojentos conseguem juntar na base do #trocolike. Esse é um dos motivos pelo qual o Mar de Histórias não entra nessa lama e não faz parceria com editora e nem troca like com ninguém! O que está lido e resenhado aqui nesse espaço, para o meu deleite e de quem mais quiser ler sem compromisso, foi adquirido com os frutos do meu trabalho. Compro meus livros, pego emprestado de amigos, familiares ou em bibliotecas, mas #naotrocolike!

ATUALIZAÇÃO 1: 

A editora Universo dos Livros foi bastante sensível e me respondeu via mensagem inbox no Facebook. Além da minha denúncia, eles também receberam reclamações de outros blogueiros. A editora se comprometeu a cancelar a parceria com o plagiador. Além disso, o administrador da fanpage da Universo dos Livros me passou este link: https://support.google.com/legal/contact/lr_dmca?product=blogger para que todos os blogueiros que foram lesados pelo autor do Dududislima e tiveram seus conteúdos copiados, possam fazer uma denúncia formal ao Google.

………………..

Recebi a denúncia pela fanpage do Mar de Histórias no Facebook. Um blogueiro de Barueri (SP), chamado Eduardo Oliveira, e autor do blog Dududislima, plagiou, em 01/02/2015, a resenha que escrevi em 02/05/2010 para o livro Ilha do Medo. Segundo o denunciante, outros blogueiros já foram alertados de que esse rapaz está copiando as resenhas alheias sem citar autoria e sem dar link para os blogs originais!

Eis o meu original – Resenha: Ilha do Medo

E aqui o link do plagiador sem vergonha!

Deixei um recado na página do plagiador pedindo a ele que retire a resenha do ar ou então que dê o crédito correto. Também estou denunciando o plágio nas minhas redes sociais. Espero que os outros blogueiros que receberam denúncia também tomem uma atitude, pois plágio, além de falta de caráter, é crime!

O autor do Dududislima é parceiro da editora Universo dos Livros. Como jornalista, estou no mailing de imprensa de divulgação dessa e de outras editoras. Vou enviar um e-mail para a Universo dos Livros avisando que eles estão fazendo parceria com blog plagiador! Já avisei a editora pelo Twitter e pela fanpage deles no Facebook.

Tem muita gente usando a literatura para se autopromover, porque tal qual aconteceu com os blogs de moda anos atrás, os de literatura agora são a bola da vez de editoras que buscam estabelecer parcerias com formadores de opinião.

Mas vender-se como formador usando a opinião dos outros é fácil, quero ver é conquistar parceria legítima e com o próprio esforço!  O Mar de Histórias é um projeto independente, não tem patrocínio e nem parcerias de qualquer espécie, é meu diário virtual e pessoal, onde registro minhas experiências e outras coisas que julgo interessantes. Não ganho dinheiro com o blog e nunca tive interesse em ganhar, não disputo prêmios de melhor blog do ano, nada disso. Prefiro ter esse espaço aqui como uma terapia e não como um caça-níquel. Já tem gente demais escrevendo sobre literatura na internet sem ter a menor capacidade de analisar um texto. Tanto é verdade que tem plagiadores soltos feito praga na blogosfera. Tudo o que não é meu e é citado aqui, tem a fonte e a autoria reconhecidas e se possível, com o link para o original.

Já fiz post aqui no blog falando da indecência que é plagiar o conteúdo dos outros (leia aqui e aqui também). O que me choca no blog que plagiou a minha resenha de Ilha do Medo é que o autor da página copiou o conteúdo inclusive com a abertura que eu fiz na ocasião, avisando aos meus leitores que o texto a seguir era fruto de uma das minhas leituras de férias! Ele não copiou trechos da resenha, simplesmente transpôs todo o conteúdo, menos as imagens que usei, do filme homônimo de Scorcese, estrelado por Leonardo DiCaprio.

Na época em que escrevi, ainda não tinha assistido ao filme e avisei isso na resenha, que se tratava de uma análise do romance. Até isso o plagiador deixou no texto, como se  não satisfeito em roubar as palavras de outra pessoa, também precisasse roubar a experiência de vida dela. É chocante!

No perfil desse blogueiro e nos termos de uso do seu blog, ele diz que cita as autorias dos textos que não são dele, mas é uma mentira deslavada. Minha resenha de Ilha do Medo, como vocês podem ver no link original acima, tem assinatura, tem título e tem um texto em que eu brinco com o pseudônimo que uso na rede social Skoob (Violet Baudelaire, personagem da série infantil Desventuras em Série). Costumo replicar no Skoob as minhas resenhas. Convenientemente, esse trecho não foi copiado pelo safado!

Já tive outros textos plagiados, inclusive quando escrevia para o blog literário do jornal onde trabalhava. Sempre que encontro vestígios ou a íntegra de resenhas ou artigos meus em trabalhos acadêmicos ou outros blogs, denuncio. Uma vez, uma garota teve a desfaçatez de me sugerir tirar o Mar de Histórias do ar se eu não quisesse ser plagiada. Mas eu prefiro é denunciar os plagiadores e dar minha contribuição para erradicar essa praga que é a cópia descarada do conteúdo alheio.

Os termos de uso do Mar de Histórias são muito claros: quer usar meu conteúdo sem fins lucrativos? Use. Mas dê o crédito do blog e o nome da autora dos textos!

Anúncios

3 thoughts on “Blogueiro de Barueri plagia o Mar de Histórias”

    1. Ele é absurdamente cínico. Todas as resenhas e artigos do blog dele tem comentários irados dos verdadeiros autores pedindo a ele para excluir os textos ou creditar com o nome dos verdadeiros autores e ele ignora completamente. A Universo dos Livros foi muito simpática e me deu retorno pelo inbox do Face dizendo que irá terminar a parceria com ele e que a editora já recebeu outras denúncias contra esse mesmo rapaz. Obrigada pelo apoio! Beijos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s