séries

Eventos um pouco menos estranhos

Análise da segunda temporada de Stranger Things, sem spoilers…

A série Stranger Things, da Netflix, estreou a segunda temporada no final de outubro, com mais nove episódios sobre os ‘estranhos acontecimentos’ na cidade de Hawkins (Indiana – EUA). Ambientada em 1984, essa temporada mantém o grande trunfo da série, que é a familiaridade e a nostalgia despertadas no público que era criança ou adolescente na mais pop das décadas, os anos 80.

Na primeira temporada, que ocorre em 1983, portanto um ano antes da atual, o grupo de crianças protagonistas arrebatou corações mundo afora, com suas atuações convincentes, muito carisma e um tipo de fofura que desperta o lado ‘Felícia’ dos espectadores.

Agora, Will, Mike, Dustin, Lucas e Eleven estão de volta, acompanhados de Mad Max, uma ruivinha skatista que entra na trama para criar algumas tensões afetivas, o que já dá um sinal claro de que a molecada está crescendo.

A série continua rendendo homenagens a filmes clássicos dos anos 80

Descrita como mais sombria que a primeira temporada por boa parte da crítica especializada, a segunda etapa de Stranger Things, para mim, é previsível e irregular. Enquanto a primeira foi impecável, com episódios dignos de maratonas de um só fôlego; essa segunda fase teve alguns episódios muitos bons e outros apenas medianos.

No conjunto, Stranger Things continua excelente, mas a primeira temporada se mantém imbatível no quesito qualidade de roteiro, estrutura narrativa coesa e criação de tensão entre um episódio e outro. Pessoalmente, acho a primeira mais sombria e assustadora também.

Nessa segunda fase, foram criadas subtramas em uma tentativa de esclarecer pontos obscuros da biografia de Eleven, mas algumas dessas histórias paralelas acabaram sobrando no roteiro, sem dizer de fato a que vieram e dando a sensação de que com tão pouco tempo de vida, Stranger Things já está ‘enchendo linguiça’. 

Não que as explicações dadas não sejam interessantes ou tenham certa importância para novas etapas da série. Mas acredito que elas poderiam vir com menos enrolação.

Nesta segunda temporada, a familiaridade com os personagens e com o tema da série, de certa forma, também tiram um pouco da graça do programa. Além disso, com a meninada simpática entrando na adolescência, tramas juvenis envolvendo o primeiro amor, ciúmes, triângulos amorosos e rebeldia típicas dessa fase, com os confrontos entre pais e filhos, acabam desviando o foco dos mistérios da trama central, que ficam mais a cargo dos adultos decifrarem.

Os elementos oitentistas, no entanto, elevam o nível de saudade dos espectadores mais velhos. A trilha sonora é muito boa e as referências a filmes, programas de TV e modas dessa emblemática década transformam Stranger Things em uma gostosa viagem no tempo.

Sadie Sink é Mad Max, com nome e atitude típicos do personagem imortalizado por Mel Gibson

Resta saber como a Netflix vai sustentar a popularidade da série pelas próximas duas temporadas já anunciadas, sem transformar o quinteto protagonista (sexteto, se Max se mantiver na turma) em um arremedo de grupinho desajustado e vivendo os conflitos adolescentes típicos dos filmes ambientados nas high schools norte-americanas.

Porque embora existam ótimos filmes sobre dramas juvenis passadas no ensino médio, prefiro Stranger Things mais focada nos monstros e ameaças de outras dimensões, recheada de referências a Arquivo X, Stephen King, Steven Spielberg e aos filmes de aliens e predadores interplanetários dos anos 80.

A cena final, de certa forma, aponta para esse caminho e sinaliza que há muito mais mistérios em Hawkins para serem descobertos….

Veja o trailer da segunda temporada


 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s