Atividade clandestina

Ando a fotografar as flores da vizinhança. Invado os jardins alheios com a câmera do celular, porque sempre achei que mesmo quando confinada em espaços privados, a flor está ali para deleite público. Nem precisa pular o muro ou arrancar do galho, basta ver, sentir o perfume, reparar nas cores. As flores são minhas selfies...

Acordei em (estado de) tonturas…

Meus vizinhos são uns amores. No prédio onde moro, todo mundo resolveu criar cachorro e o mais novo membro da família canina do edifício é um beagle de dois meses de vida. Esse priminho do Snoopy é uma fofura...quando não está chorando de madrugada. Penso seriamente em comprar um rotweiller, o cão infernal. Posso batizá-lo … Continuar a ler Acordei em (estado de) tonturas…