Alfaguara lança edição comemorativa dos 60 anos de Morte e Vida Severina (João Cabral de Melo Neto)

A Alfaguara lança nesta sexta, dia 26, uma edição especial comemorativa de 60 anos do poema Morte e Vida Severina, do pernambucano João Cabral de Melo Neto. Vi a chamada para o lançamento no Instagram,  nas postagens sobre a Bienal de São Paulo, mas no site da editora ainda não tem muitos detalhes, além da … Continuar a ler Alfaguara lança edição comemorativa dos 60 anos de Morte e Vida Severina (João Cabral de Melo Neto)

Ganhei um poema de recomeço…

Na despedida do antigo emprego, ganhei o poema abaixo como incentivo... E ganhei também duas palavras que de agora em diante vão virar mantra: "serenidade e coragem"... Canto da Estrada Aberta A pé e de coração leve Eu enveredo pela estrada aberta, Saudável, livre, o mundo à minha frente, À minha frente o longo atalho … Continuar a ler Ganhei um poema de recomeço…

No retorno, um poema…

Alguns dias de nau à deriva, ocupada com os perrengues da vida real, com as multi-tarefas da rotina em uma redação, com as insensatas demarcações de território nos bastidores da notícia. Reflito sobre o jornalismo, a vida, crises de egocentria (as minhas e dos outros) e recordo um poema de António Nobre e também lembro … Continuar a ler No retorno, um poema…

O ano da morte de Ricardo Reis

José Saramago cita esse primeiro verso no romance em que toma como personagem principal um dos heterônimos de Fernando Pessoa. Busquei na internet o poema. Confesso que da obra do poeta português, os versos de Ricardo Reis são os que menos conheço. Não sou lá muito dada às odes, mas é uma falha não me … Continuar a ler O ano da morte de Ricardo Reis

“O que não sei fazer desconto nas palavras”

A foto é do blog Sinceridade Gozada. Retrato Quase Apagado em que se Pode Ver Perfeitamente Nada I Não tenho bens de acontecimentos. O que não sei fazer desconto nas palavras. Entesouro frases. Por exemplo: - Imagens são palavras que nos faltaram. - Poesia é a ocupação da palavra pela Imagem. - Poesia é a … Continuar a ler “O que não sei fazer desconto nas palavras”

Um poema sob medida

Porque quem me conhece, profundamente, sabe que uma tradução melhor não existe... A foto belíssima, tirei desse Flickr aqui LUA ADVERSA Tenho fases, como a lua Fases de andar escondida, fases de vir para a rua... Perdição da minha vida! Perdição da vida minha! Tenho fases de ser tua, tenho outras de ser sozinha. Fases … Continuar a ler Um poema sob medida

Dos muitos atos de compartilhar

"Há quem ensine guiando os outros como cavalos, passo a passo: há talvez quem se sinta satisfeito sendo assim guiado. Há quem ensine elogiando o que vê de bom e divertindo: há também quem se sinta satisfeito sendo encorajado. Há quem eduque, sem esconder o absurdo que existe no mundo, estando aberto a toda revelação, … Continuar a ler Dos muitos atos de compartilhar

Um poema de vovô…

Porque meu avô também disse primeiro, coisas que eu gostaria de ter dito... Viagem Cósmica Um vazio cheio de quietude derrama nesta tarde de outono todo o silêncio e nesse vasto e incomensurável oceano do espaço navega o meu pensamento na gôndola da paz a procura de abrigo no porto liberdade Aqui e acolá sobre … Continuar a ler Um poema de vovô…