Tem um bebê naquele travesseiro!

De longe, parece que o homem carrega um travesseiro pela rua, em pleno sábado de manhã, caminha pela calçada onde ficam a padaria e o supermercado, um prédio ao lado do outro, como irmãos. É como se, ao acordar, lembrasse do pão e da vontade de ficar na cama, as duas coisas ao mesmo tempo. … Continuar a ler Tem um bebê naquele travesseiro!

Advertisement

As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XI (final)

XI - O rei destronado (Final) A porta de madeira foi aberta com um rangido, o suficiente para que uma mão colocasse a jarra de água e o prato de comida para o prisioneiro. O rei Paxá, recostado na parede cinzenta e coberta de limo, repassava pela milionésima vez os últimos acontecimentos antes de acordar … Continuar a ler As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XI (final)

As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XI (continuação)

XI - O rei destronado (parte 2) O rei Paxá começou a gritar, gritou feito um louco durante horas, gritou até perder a voz, ameaçou, chorou, esmurrou a parede cinzenta e cheia de limo, tentou arrancar as correntes, mas isso só serviu para ferir-lhe os tornozelos. Chamou por Rajá, por Isdora, por Islamal, por qualquer … Continuar a ler As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XI (continuação)

As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XI

XI – O rei destronado (parte 1) O rei Paxá acordou com dor de cabeça. Também estava muito tonto e enjoado. Ele não se lembrava na última vez que sentiu dor de cabeça. Aliás, lembrava sim, nunca teve uma gripe, resfriado, dor de barriga, calos, chulé, piolho e muito menos enjôo. Apesar de sentir-se doente, … Continuar a ler As mil e uma aventuras do príncipe Rajá – XI