Xote das Meninas – minha música de ninar

Minha mãe tem uma voz aguda boa de ouvir. Não é estridente, é voz de ninar menino. Quando criança, ela embalava o meu sono e o de minha irmã com algumas perólas do cancioneiro nacional, já falei do quanto isso fez bem ao meu imaginário em outros posts, bem como do quanto foi bom crescer … Continuar a ler Xote das Meninas – minha música de ninar

Hamburguer de baiano

Da série, Migrações No meu caminho para casa, na hora do rush, a moeda solitária vira um acarajé sem camarão. Ansiedade pela noite de sexta-feira, provocada pelo barulho na rua, trânsito congestionado, alunos entrando e saindo do campus de uma faculdade, vendedor de cachorro-quente na esquina, cheiro enjoado de molho de tomate dormido. Uma música, … Continuar a ler Hamburguer de baiano