“Devo, não nego”- o fragmento de um conto

João acordou pouco antes das 10h com a campainha tocando. Pelo olho mágico viu que era um oficial de justiça executando a cobrança do aluguel seis meses atrasado. "Droga, antes do café-da-manhã!", pensou enquanto tirava a corrente de segurança e destrancava a porta. Depois de assinar o comprovante de recebimento, pegou o envelope e o … Continuar a ler “Devo, não nego”- o fragmento de um conto