Filosofia da madrugada…papo de bêbado perde

Éramos cinco criaturas "indormidas" e com mais duas horas de plantão pela frente. Passava das duas da madrugada e a conversa começou por acaso. Alguém comentou sobre um antepassado português e uma coisa foi puxando a outra, num novelo emaranhado em muitos fios. Começou pela saga do antepassado, avançou para a colonização portuguesa, a vinda … Continuar a ler Filosofia da madrugada…papo de bêbado perde

"Pelo telefone"

- Alô? - É a Camila? - É, sim... (pausa)  - Ju? É você?! - Amigaaaaa, tou aqui no shopping, vi uma blusa que é sua cara. - Iiiihhhh Ju, não posso comprar não. Tou dura amiga. Tenho de pagar o cartão, que estourou, a faculdade, que tem duas mensalidades vencidas, a conta do celular … Continuar a ler "Pelo telefone"

Helen Fisher e uma conversa de consultório

Estava sentadinha na sala de espera do consultório da minha dentista quando uma outra paciente me estendeu uma revista Marie Clarie, edição de junho deste ano, aberta em uma entrevista com a antropóloga americana Helen Fisher, especializada em estudar o amor, seja lá o que isso signifique. Não que eu desacredite do amor, nada disso, … Continuar a ler Helen Fisher e uma conversa de consultório