(Im)paciente Crônica: Velhinhos ativos e cansados, mas com energia de sobra…ou quase

Me entendo por velha antes mesmo de saber-me gente. Criada por mãe e avó com grandes diferenças de idade, a velhice não me assusta por sua existência, mas pelas ausências que ela comporta. Tenho medo de ficar sem memória e de passar a depender dos outros e me agarro a vã esperança de que serei … Continuar a ler (Im)paciente Crônica: Velhinhos ativos e cansados, mas com energia de sobra…ou quase

Advertisement

“Toma-me, ó noite eterna…”

Porque tem dias que o cansaço é imenso... Toma-me, ó noite eterna, nos teus braços E chama-me teu filho... eu sou um rei que voluntariamente abandonei O meu trono de sonhos e cansaços. Minha espada, pesada a braços lassos, Em mãos viris e calmas entreguei; E meu cetro e coroa - eu os deixei Na … Continuar a ler “Toma-me, ó noite eterna…”

Vinco

Tereza descobriu que de tanto andar de cara amarrada, uma ruga de expressão se aboletou bem ali, no meio da sua testa tão lisa. Ultimamente, Tereza tem rido pouco, tão raramente, que até sente dor ao mover os lábios em direção a um sorriso. Os cantos da boca estão secos, o sorriso de Tereza, tão … Continuar a ler Vinco