Autopiedade e lugar-comum

Maria Eduarda gostava de brigas espetaculares, daquelas que os vizinhos ouviam em detalhes, como novela de rádio das de antigamente. Era Arnaldo chegar do trabalho e ela se plantava na entrada do banheiro, mãos nas cadeiras, pulmões cheios de ar, uma garganta de soprano. E tome-lhe desenterrar dos cafundós da memória todos os maus momentos … Continuar a ler Autopiedade e lugar-comum