Minha escrita flui como um exercício de empatia

Uma descoberta. As infâncias das crianças pobres de Salvador, na Cidade Baixa ou no Subúrbio Ferroviário, são muito parecidas, mesmo quando essas infâncias ocorreram com uma diferença de quase quatro décadas... Desespero. Diante de um mar de informações, a cabeça chega dá um nó para descobrir onde está a ponta do fio que vai desatar … Continuar a ler Minha escrita flui como um exercício de empatia

(Im)paciente Crônica: Conselhos para não surtar ao ser barrado na porta do clubinho

As pessoas, na maioria das vezes, temem aquilo que elas desconhecem e sentem-se ameaçadas por situações ou pessoas novas.  No trabalho, com exceções claro, novatos são olhados com desconfiança. Principalmente quando esse novato tem uma boa reputação ou quando ele meio que representa um filho pródigo que retorna ao lar depois de viver certa quantidade … Continuar a ler (Im)paciente Crônica: Conselhos para não surtar ao ser barrado na porta do clubinho

(Im)paciente Crônica: As muitas faces da felicidade

Felicidade, tal qual o amor, não tem receita padrão. Dia desses me perguntaram se eu era uma pessoa feliz. Matutei na pergunta e, de cara, pensei em responder que felicidade é um conceito muito amplo e aberto para ser enquadrado nesse ou naquele modelo. Que pessoas com estilos de vida diferentes definem e vivem felicidades … Continuar a ler (Im)paciente Crônica: As muitas faces da felicidade

Ciclos de morte e renascimento

“Na mudança, na metamorfose e no caos, a vida se completa”. Acredito em ciclos. Que a vida é circular, mas não repete-se igual. A frase em destaque, acima, é de um amigo. Um dia, ele leu um dos meus desabafos sobre o eterno desejo de mudança e comentou com essa frase. Vira e mexe, a … Continuar a ler Ciclos de morte e renascimento

Amor sem neuras envolve parceria

O amor é um dos sentimentos mais esmiuçados e confundidos. Chamamos de amor coisas que nem de longe se parecem com ele. Criamos expectativas que os contos de fadas não dão conta de suprir. Nem mesmo zerando a tag de comédias românticas da Netflix. Inclusive porque, a depender do modelo de relacionamento vendido por esses … Continuar a ler Amor sem neuras envolve parceria

Aprendiz de biógrafa

Nossa Senhora Desatadora de Nós deve ser a padroeira dos candidatos a biógrafo. Ou então é São Rui Castro. Só sei que, de vez em quando, é preciso pedir ajuda à providência divina, aos deuses da criatividade, aos espíritos que iluminam a fluência de ideias e de palavras, para desamarrar histórias quase impossíveis, de tão … Continuar a ler Aprendiz de biógrafa

(Im)paciente Crônica: Liderar não é carregar o mundo

A revista feminina Glamour, edição de julho, traz algumas entrevistas com mulheres poderosas e que ocupam o topo de grandes corporações. Uma das CEO entrevistadas é a criadora do The Huffington Post, Arianna Huffington, conhecida workaholic que, após ter um colapso, repensou a vida e até lançou livro sobre essa transformação. Ela continua sendo uma … Continuar a ler (Im)paciente Crônica: Liderar não é carregar o mundo

Sobre as urgências que criamos e acreditamos que são reais

Pode parecer um paradoxo alguém que trabalha, ou ao menos trabalhou por muito tempo, com jornalismo on line, querer viver períodos de detox digital. A vida tem dessas contradições, diria algum verso de canção popular. As pessoas tem dessas contradições... Fico aqui pensando com os meus botões o quanto da hiper-conectividade atual é necessidade real … Continuar a ler Sobre as urgências que criamos e acreditamos que são reais

Devaneios de domingo

Fico aqui sonhando com um mundo onde as pessoas saibam ler de verdade e não apenas juntar sílabas. Mais que ler, que elas sejam capazes de entender o que foi lido, interpretar, digerir a informação, retrabalhar seus componentes e a partir de um entendimento profundo possam interagir com a informação recebida, colaborar com essa informação … Continuar a ler Devaneios de domingo

“Se você acha que sexo é mecânico, é porque não está fazendo direito” (Sophie Fontanel)

"Meus amigos arranjavam vários encontros para mim. Lembro bem, porque alguns pretendentes eram horrorosos. Como eu recusava todos esses encontros, eles tentaram achar outra explicação para minha solidão voluntária. Começaram a pensar que talvez eu fosse gay e armaram encontros com mulheres. Não funcionou, porque não sinto atração por mulheres. Meus amigos continuaram a insistir … Continuar a ler “Se você acha que sexo é mecânico, é porque não está fazendo direito” (Sophie Fontanel)