Literatura, Resenhas

Resenha: O demônio do meio-dia

Nomear o mal para assim, conhecendo-o, poder lutar contra ele. O demônio do meio-dia: uma anatomia da depressão, de Andrew Solomon (Companhia das Letras, 2014), não só batiza, como faz a autópsia de um dos males mais cruéis e, ainda hoje, incompreendidos, embora a notificação de casos venha aumentando no rastro da busca cada vez… Continue reading Resenha: O demônio do meio-dia

Anúncios
Literatura, Resenhas

Resenha: Mônica vai jantar

Mônica está presa em um looping. E o que torna a protagonista do novo livro de Davi Boaventura, Mônica vai jantar (Não editora) tão real, é que a maioria das mulheres, pelo menos em alguma fase da vida, também já esteve presa em um looping, Seja provocado por relacionamentos tóxicos, crises profissionais ou estresses familiares.… Continue reading Resenha: Mônica vai jantar

Literatura, Resenhas

Resenha: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada

Harry Potter e a Criança Amaldiçoada não é um livro convencional, mas o roteiro de uma peça de teatro. Como roteiro, deve ser bem mais interessante de ver no palco ou mesmo em versão cinematográfica (o que, inclusive, foi desmentido por J. K. Rowling em 2017, pouco depois do roteiro da peça ser publicado). É… Continue reading Resenha: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada

Literatura, Resenhas

Resenha: O Diamante de Jerusalém

Noah Gordon é um autor sinestésico. Daqueles capazes de desenhar as cenas na mente do leitor com suas palavras, que fluem em uma leitura que desliza macia e avança centenas de páginas sem que a gente se dê conta. Um pouco dessa capacidade de Gordon, exímio contador de histórias, está presente em O Diamante de… Continue reading Resenha: O Diamante de Jerusalém

História, Literatura, Resenhas

Resenha: Muitas línguas, uma língua…

O português falado no Brasil, tão peculiar em comparação com o modo de falar europeu e dos demais países lusófonos, embora tenha muita mistura, não foi uma língua consolidada pacificamente. Ao menos essa é a conclusão da leitura de Muitas línguas, uma língua: A trajetória do português do Brasil, obra do escritor e filólogo Domício… Continue reading Resenha: Muitas línguas, uma língua…

Literatura, Resenhas

Resenha: Sapiens (Yuval Noah Harari)

Sapiens - uma breve história da humanidade, embora traga ‘breve’ no nome, não significa superficialidade no relato. O que menos importa é cada fato em si, registrado ao longo da História, mas todo o contexto social, cultural, biológico e ambiental que fez da humanidade o que ela é e fez a História evoluir pelos caminhos… Continue reading Resenha: Sapiens (Yuval Noah Harari)

Literatura, Resenhas

Resenha: Fordlândia (Greg Grandin)

A cena do Vagabundo sendo engolido pelas engrenagens de uma super máquina, em uma linha de montagem fabril, é de 1936, mas ainda serve de metáfora para definir o capitalismo devorador e o consumo predatório que exigia cada vez mais indústrias para alimentá-lo. Da mesma forma, Admirável Mundo Novo, romance de 1931 de Aldous Huxley,… Continue reading Resenha: Fordlândia (Greg Grandin)

Literatura, Resenhas

Resenha: A ciranda das mulheres sábias

A dança das avós “Quando uma pessoa vive de verdade, todos os outros também vivem” A ciranda das mulheres sábias, da psicanalista e escritora Clarissa Pinkola Estés, celebra a maturidade e as lições que as mulheres mais velhas têm a ensinar. Em um mundo que cultua a juventude de forma obsessiva, o olhar de respeito… Continue reading Resenha: A ciranda das mulheres sábias

Literatura, Resenhas

Resenha: Mary Poppins (P.L. Travers)

Mary Poppins é uma chata! E não digo isso para causar rebuliço à toa. Construí meu imaginário de fã da personagem através do filme da Disney, de 1964, protagonizado pela carismática e linda Julie Andrews. Sempre amei Mary Poppins, desde criança, e perdi a conta das vezes em que revi o filme depois de adulta.… Continue reading Resenha: Mary Poppins (P.L. Travers)

Literatura, Resenhas

Resenha: Pensamentos Supérfluos – Coisas que desaprendi com o mundo (Evanilton Gonçalves)

Para aqueles que tem olhos de ver e ouvidos para escutar com atenção, as ruas de uma cidade como Salvador, antigas, estreitas, apinhadas e esquizofrênicas na sua mistura de passado colonial com modernidade tardia, oferecem muito material para filosofias profundas e 'pensamentos supérfluos'. É entrar no ônibus, esteja ele vazio o suficiente para acomodar o… Continue reading Resenha: Pensamentos Supérfluos – Coisas que desaprendi com o mundo (Evanilton Gonçalves)