Literatura, Resenhas

Resenha (ou quase isso): Laranja Mecânica

Uma catarse tão profunda quanto a Nona Sinfonia Laranja Mecânica é um soco na cara. Um corte profundo de uma navalha afiada. É sangue no olho... Enquanto lia o livro, marcava na rede de bibliófilos Skoob o andamento da minha leitura. Geralmente, apenas marco as páginas lidas, sem comentários prévios, sem dar notas (no caso… Continue reading Resenha (ou quase isso): Laranja Mecânica

Literatura, Resenhas

Resenha: O mundo perdido

Quando os dinossauros viraram deuses Lançado em 1912, O mundo perdido é um clássico de aventura que mistura elementos caros aos apaixonados pelo gênero: diversos perigos que precisam ser superados, doses de humor, pitadas de um romance que parece impossível, diálogos pontuados por ironia e uma narração ágil e que prende da primeira à última… Continue reading Resenha: O mundo perdido

Aventura, Literatura, Resenhas

Resenha: Tupinilândia

Sobre memória afetiva, história e a capacidade de rir da própria miséria Tupinilândia é uma colagem de referências culturais, históricas e afetivas. Para aqueles leitores que já chegaram ou estão próximos dos 40 anos, o livro é um deleite e uma forma divertida de revisitar o passado com um olhar mais crítico e, ao mesmo… Continue reading Resenha: Tupinilândia

Literatura, Resenhas

Resenha: A varanda do frangipani (Mia Couto)

A alma se parte em duas de tanta beleza e tanta tristeza com a leitura de A varanda do frangipani, romance de Mia Couto ambientado no período logo depois da independência de Moçambique, a terra natal do autor. O cenário é a fortaleza de São Nicolau, onde funciona um asilo de idosos.  Quem narra a… Continue reading Resenha: A varanda do frangipani (Mia Couto)

Literatura, Resenhas

Resenha: O som do tempo passando (Victor Mascarenhas)

A voz de Renato Russo cantando ‘Quase sem querer’ grudou feito chiclete na minha memória logo nas primeiras páginas de O som do tempo passando, romance de Victor Mascarenhas lançado pelo selo Cafeína Produção de Conteúdo, criado pelo próprio autor. Colaram-se em mim feito segunda pele a melodia e a letra, que me espantei ao… Continue reading Resenha: O som do tempo passando (Victor Mascarenhas)

Literatura, Resenhas

Resenha: Não encontrei o passado, tenho que voltar (José Carlos Mello)

Quanto mais velhos, mais o passado assombra a memória. E quando o novelo dos tempos idos é desfiado com a ajuda de um amigo que já morreu, fica a incômoda sensação de que as lembranças trazem seu quinhão de acerto de contas. E é para acertar as contas com as sequelas da infância que o… Continue reading Resenha: Não encontrei o passado, tenho que voltar (José Carlos Mello)

Literatura, Resenhas

Resenha: O demônio do meio-dia

Nomear o mal para assim, conhecendo-o, poder lutar contra ele. O demônio do meio-dia: uma anatomia da depressão, de Andrew Solomon (Companhia das Letras, 2014), não só batiza, como faz a autópsia de um dos males mais cruéis e, ainda hoje, incompreendidos, embora a notificação de casos venha aumentando no rastro da busca cada vez… Continue reading Resenha: O demônio do meio-dia

Literatura, Resenhas

Resenha: Mônica vai jantar

Mônica está presa em um looping. E o que torna a protagonista do novo livro de Davi Boaventura, Mônica vai jantar (Não editora) tão real, é que a maioria das mulheres, pelo menos em alguma fase da vida, também já esteve presa em um looping, Seja provocado por relacionamentos tóxicos, crises profissionais ou estresses familiares.… Continue reading Resenha: Mônica vai jantar

Literatura, Resenhas

Resenha: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada

Harry Potter e a Criança Amaldiçoada não é um livro convencional, mas o roteiro de uma peça de teatro. Como roteiro, deve ser bem mais interessante de ver no palco ou mesmo em versão cinematográfica (o que, inclusive, foi desmentido por J. K. Rowling em 2017, pouco depois do roteiro da peça ser publicado). É… Continue reading Resenha: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada

Literatura, Resenhas

Resenha: O Diamante de Jerusalém

Noah Gordon é um autor sinestésico. Daqueles capazes de desenhar as cenas na mente do leitor com suas palavras, que fluem em uma leitura que desliza macia e avança centenas de páginas sem que a gente se dê conta. Um pouco dessa capacidade de Gordon, exímio contador de histórias, está presente em O Diamante de… Continue reading Resenha: O Diamante de Jerusalém