Fiz as pazes com Eça de Queiroz…

...com quem briguei aos 14 anos, depois de abandonar - 50 páginas depois de ter começado - O Primo Basílio. Larguei o livro, que considerei chatíssimo, para nunca mais voltar, disse eu na ocasião, do alto de minha adolescência de traça de biblioteca. Ainda não tive coragem de tentar de novo. Até o armistício decretado … Continuar a ler Fiz as pazes com Eça de Queiroz…

(Im)paciente Crônica: Não há nada de ‘novo’ ou de ‘normal’ em sobreviver minimamente sã

Pipocam na minha caixa de entrada e-mails de publicidade de lojas divulgando máscaras de proteção de variadas cores e estampas. Essas da foto, ganhei de presente em duas ocasiões diferentes da mesma pandemia nossa de cada dia. A gente se adapta, mas isso não é 'normal'. Tampouco é 'nova' a capacidade do ser humano de … Continuar a ler (Im)paciente Crônica: Não há nada de ‘novo’ ou de ‘normal’ em sobreviver minimamente sã

(Im)paciente Crônica: Parem ‘1984’ que eu quero descer…

O mundo respira ares de Idade Média e o obscurantismo domina o que antes era busca por conhecimento. No Brasil, nas universidades federais, bolsas de pesquisa são cortadas porque a prioridade do atual governo não é a educação, o avanço da ciência ou o estímulo ao pensamento crítico e criativo que fazem as sociedades evoluírem. … Continuar a ler (Im)paciente Crônica: Parem ‘1984’ que eu quero descer…

(Im)paciente Crônica: Velhice não é passe-livre para crueldade, mesquinharia e discursos de ódio

Tem gente que perdoa tudo que os idosos fazem ou dizem, com uma condescendência semelhante à daqueles pais e mães que vêem suas crias destruindo o mundo ao redor e apenas sorriem e afirmam: “São crianças, criança é assim mesmo”. Ou então, com a condescendência usada por muita gente para justificar o comportamento de homens … Continuar a ler (Im)paciente Crônica: Velhice não é passe-livre para crueldade, mesquinharia e discursos de ódio

(Im)paciente Crônica: Velhinhos ativos e cansados, mas com energia de sobra…ou quase

Me entendo por velha antes mesmo de saber-me gente. Criada por mãe e avó com grandes diferenças de idade, a velhice não me assusta por sua existência, mas pelas ausências que ela comporta. Tenho medo de ficar sem memória e de passar a depender dos outros e me agarro a vã esperança de que serei … Continuar a ler (Im)paciente Crônica: Velhinhos ativos e cansados, mas com energia de sobra…ou quase

(Im)paciente Crônica: Não fale mal dos gatos perto de mim…e nem fale se estiver longe

Meu filho costuma dizer que não confia em quem não gosta de gatos. E tem lógica, já que os gatos são animais extremamente sensíveis e que não confiam em qualquer um. Uma amiga, também gateira, afirma que os gatos sabem quando alguém é do bem ou não; e que gente do bem sempre cai nas … Continuar a ler (Im)paciente Crônica: Não fale mal dos gatos perto de mim…e nem fale se estiver longe

*(Im)paciente Crônica: “Ah, mas as mulheres também…”

“Ah, mas as mulheres também...” Leio essa frase com frequência na internet, em reportagens de sites diversos, em redes sociais ou toda vez que uma conhecida posta críticas ou cobranças direcionadas aos homens. Geralmente, é outro homem que vai lá na caixinha de comentários e começa com “Ah, mas as mulheres também (fazem isso ou … Continuar a ler *(Im)paciente Crônica: “Ah, mas as mulheres também…”

Desapegos: já fez a faxina geral de 2016 (ops, 2018)? Ou sobre um ano que é um déjà vu

Escrevi o texto abaixo no Conversa de Menina há quase dois anos. Hoje comecei a migrar algumas crônicas que estão no Conversa e que não estavam ainda no Mar de Histórias, porque os sites são as duas metades da mesma pessoa, a diferença é que o Conversa foi criado em coautoria com uma querida amiga. … Continuar a ler Desapegos: já fez a faxina geral de 2016 (ops, 2018)? Ou sobre um ano que é um déjà vu

Aprendi a fazer guacamole na TV do buzu…

...na verdade, quem aprendeu foi dona Selma. Depois de eu explicar para ela o que era guacamole. Viajávamos as duas no mesmo Nazaré-Federação. Eu a caminho do trabalho e ela, voltando para casa depois de uma consulta médica. O ônibus tinha TV e entre um horóscopo com data de validade vencida e um resumo de … Continuar a ler Aprendi a fazer guacamole na TV do buzu…

Jornalista lança livro de crônicas em Salvador

O jornalista baiano João Mendonça escolheu sua cidade natal, Salvador, para lançar  Quando a luz do sol desaparecer nada vai se alterar no universo, seu quarto livro. O evento acontece neste sábado, dia 12, a partir das 17 horas, na Tropos (Rio Vermelho). A obra, editada pela Via Litterarum, reúne crônicas sobre o amor, amizade, … Continuar a ler Jornalista lança livro de crônicas em Salvador