Cotidiano, Crônicas

Aprendi a fazer guacamole na TV do buzu…

...na verdade, quem aprendeu foi dona Selma. Depois de eu explicar para ela o que era guacamole. Viajávamos as duas no mesmo Nazaré-Federação. Eu a caminho do trabalho e ela, voltando para casa depois de uma consulta médica. O ônibus tinha TV e entre um horóscopo com data de validade vencida e um resumo de… Continue reading Aprendi a fazer guacamole na TV do buzu…

Anúncios
Crônicas, Eventos, Literatura

Jornalista lança livro de crônicas em Salvador

O jornalista baiano João Mendonça escolheu sua cidade natal, Salvador, para lançar  Quando a luz do sol desaparecer nada vai se alterar no universo, seu quarto livro. O evento acontece neste sábado, dia 12, a partir das 17 horas, na Tropos (Rio Vermelho). A obra, editada pela Via Litterarum, reúne crônicas sobre o amor, amizade,… Continue reading Jornalista lança livro de crônicas em Salvador

Cotidiano, Crônicas, Mulher Sem Retoque

(Im)paciente Crônica: Quase um estranha no ninho da turma fitness

Tomo café todas as noites, no restaurante do meu trabalho, na companhia de pessoas magras e fitness. Ataco os carboidratos (pão, essencialmente, que eu amo), laticínios (queijo, nham nham!) e chocolates. Meus companheiros diet de mesa enchem o prato com folhas de alface, proteínas magras e preocupações com a silhueta. De vez em quando arriscam… Continue reading (Im)paciente Crônica: Quase um estranha no ninho da turma fitness

Cotidiano, Crônicas

(Im)paciente Crônica: Tem pelos de gato nas minhas roupas. E daí?

Minha irmã chegou da rua contando que, no ônibus em que ela se deslocava para o trabalho, um senhor solícito advertiu: "Sua roupa está cheia de pelos". Inspirada na intervenção não requisitada e no fato de um dos nossos gatos amar o aconchego das minhas roupas, escrevo as impaciências de hoje. Sim, tem pelos de… Continue reading (Im)paciente Crônica: Tem pelos de gato nas minhas roupas. E daí?

Crônicas, Reflexões

(Im)paciente Crônica: Conselhos para não surtar ao ser barrado na porta do clubinho

As pessoas, na maioria das vezes, temem aquilo que elas desconhecem e sentem-se ameaçadas por situações ou pessoas novas.  No trabalho, com exceções claro, novatos são olhados com desconfiança. Principalmente quando esse novato tem uma boa reputação ou quando ele meio que representa um filho pródigo que retorna ao lar depois de viver certa quantidade… Continue reading (Im)paciente Crônica: Conselhos para não surtar ao ser barrado na porta do clubinho

Crônicas

(Im)paciente Crônica:  Murphy e o anjo estagiário atrapalham meu sono da beleza

No dia em que o meu filho nasceu, o obstetra fez uma brincadeira que deve ter sido levada ao pé da letra por algum anjo estagiário ou pelo espírito de Murphy. Na sala de parto, o médico disse para aquela jovem mãe ansiosa e de primeira viagem, doida para sair do centro cirúrgico já carregando… Continue reading (Im)paciente Crônica:  Murphy e o anjo estagiário atrapalham meu sono da beleza

Crônicas, séries

(Im)paciente Crônica: racismo à brasileira e a dificuldade dos fãs de TWD aceitarem Richonne

Escrever sobre Michonne e Rick, protagonistas da série apocalíptica The Walking Dead é uma vontade desde que os dois guerreiros formaram um casal na trama que iniciará sua oitava temporada em outubro próximo. Adiei comentar o assunto até ter tempo de fazer isso com calma, mas acompanho outros sites e fóruns de discussão na internet… Continue reading (Im)paciente Crônica: racismo à brasileira e a dificuldade dos fãs de TWD aceitarem Richonne

Baú de Histórias, Crônicas, História, Querido Diário

Meu nome é Jones, Indiana Jones!

Tem criança que sonha em ser astronauta. Eu queria desenterrar o passado. Até a metade da adolescência, quem me perguntasse minha profissão do futuro, eu respondia sem pestanejar: paleontóloga e arqueóloga. O que me dava imenso prazer era ler enciclopédia antiga, com cheiro de guardado, páginas amareladas e mundos de outrora a revelar. E também… Continue reading Meu nome é Jones, Indiana Jones!

Crônicas, séries

A culpa é dos maratonistas de série

Dizem que a noção da passagem do tempo é relativa. Basta pensar que toda vez que estamos fazendo alguma coisa realmente bacana e divertida, ele voa; e quando cumprimos uma obrigação tediosa, se arrasta. Desconfio que de uns tempos para cá, o tempo não apenas voa, como desloca-se em avião supersônico. Acredito ter encontrado os… Continue reading A culpa é dos maratonistas de série