Resenha: Falsos Segredos

Alice Munro fará 90 anos em 2021 (Foto: Divulgação/Biblioteca Azul)

Alice Munro escreve como quem acolhe uma amiga com uma xícara de café quente. Falsos Segredos, uma das coletâneas de contos da autora, reúne oito histórias que lembram o aconchego daquela irmã que oferece o ombro para chorarmos as mágoas, mas que não deixa de nos dizer certas verdades que precisamos ouvir.

Todas as histórias são ambientadas em Carstairs, no Canadá, o país de origem da autora que venceu o Nobel de Literatura em 2013, aos 82 anos, e é considerada uma das mais importantes escritoras de língua inglesa na atualidade.

Munro também é tida como uma das principais contistas da literatura contemporânea, com suas histórias que subvertem alguns dos elementos desse estilo narrativo. Os contos dela também podem ser lidos como mini romances.

As histórias de Falsos Segredos são ambientadas em diferentes períodos, como o final do século XIX e a primeira metade do século XX, entre as duas grandes guerras, e focam na vida cotidiana e provinciana de uma cidade do interior.

A partir das protagonistas – as oito histórias tratam da vida de mulheres de diversas classes sociais, graus de instrução e realidades sociais dentro desse microcosmo interiorano – a autora tece pequenos dramas domésticos pontuados por silêncio e muita solidão, mas também por toda a confusão das relações humanas e seus preconceitos limitadores.

Falsos Segredos me lembrou o filme Ao Entardecer (2008, Lajos Koltai), inspirado em romance homônimo da também norte-americana Susan Minot, que tem essa mesma atmosfera de confidências, intimidade e melancolia que as mulheres bem conhecem.

O exemplar que eu li:

Falsos Segredos foi minha primeira leitura de Alice Munro, autora que eu conhecia mais pelas fantásticas adaptações de alguns de seus contos para o cinema e a TV, como Julieta (2016, Pedro Almodóvar), Amores inversos (2013, Liza Johnson) e Longe Dela (2006, Sarah Polley). Li em versão e-book. Foi o livro que recebi em fevereiro pelo serviço Skeelo, uma espécie de streaming de livros.

Quem é:

Alice Munro fará 90 anos agora em 2021, em 10 de julho. Ela nasceu em Ontário, no Canadá. A carreira de escritora deslanchou em 1976, mas ela começou a escrever em 1950, inicialmente crônicas, e depois os contos no estilo único que a consagrou. Além do Nobel, também já venceu diversos prêmios no país de origem e nos Estados Unidos.

Ficha Técnica:

Falsos Segredos

Alice Munro

Tradução: Celina Portocarrero

Editora: Biblioteca Azul

320 páginas

*R$ 29,95 (capa comum) e R$ 34,14 (e-book)

*Pesquisa no site da Amazon em 24/02/21

**Disponível também para assinantes do Skeelo. O serviço oferece um e-book por mês

Um pensamento sobre “Resenha: Falsos Segredos

  1. Pingback: Resenha: Dicas da Imensidão | Mar de Histórias

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s