1livroporfinaldesemana, Literatura, Resenhas

Resenha: A pomba (Patrick Süskind)

a-pomba

A pomba é uma pequena novela sobre o medo de quebrar as regras, de escapar da rotina e de se expor aos caprichos do destino. Nesse história de 112 páginas, Patrick Süskind, o consagrado autor de O perfume, apresenta a vida ordinária de Jonathan Noel, vigia de uma agência bancária, em Paris. Noel guarda embaixo da cama uma garrafa de vinho para abrir no dia da aposentadoria, único luxo a que se permitirá em uma vida espartana e calculada com precisão para não oferecer riscos ou sobressaltos.

Jonathan Noel está com 53 anos e é um órfão sobrevivente da II Guerra. Com o passar dos anos, criou para si mesmo uma gaiola de proteção cercada de regras simples que mantém uma ordem tão rígida e restritiva em sua rotina, que beira a psicose. Solitário, neurótico e metódico, ele vê o castelo de cartas ruir devido a um acontecimento banal: o aparecimento de uma pomba na entrada do seu apartamento.

Há 30 anos Noel mora no mesmo quarto e segue rigorosamente o mesmo ritual diário. O aparecimento da pomba quebra a sequência metódica do seu dia a dia e, a partir daí, ele sucumbe aos monstros internos. A pomba é uma metáfora que simboliza a própria vida e sua força arrebatadora. É a personificação daquele pânico atávico de perder os referenciais simples e confortáveis que nos tornam quem somos, mesmo que essa identidade seja de fachada e forjada para esconder camadas mais profundas, que boa parte das pessoas prefere não cavar.

Mas, não adianta tentar conter a existência ou domar o destino escondendo-se em uma rotina insossa e calculada. De um jeito ou de outro, em algum momento, o caos assumirá o comando. E quanto mais equilibrada e “normal” uma pessoa se considera, mais fácil desmorona diante de qualquer contratempo, mesmo que seja alguma coisa tão prosaica quanto uma pomba desgarrada fazendo cocô no corredor. Máscaras caem ou são arrancadas sem muita misericórdia pela mão implacável da casualidade.

O talento de Süskind para envolver o leitor permite fluidez e agilidade à leitura. Boa parte da história de Jonathan Noel está nas entrelinhas. O autor dá pequenas pistas que levam a imaginar as situações que moldaram o protagonista até seu iminente colapso. Além disso, através de Noel, a vida em sociedade é colocada em perspectiva. A figura de um mendigo que aterroriza o protagonista representa a fissura no fino verniz de civilidade que mantém a aparente normalidade da vida cotidiana e separa os humanos das bestas.

A pomba simboliza ainda um ritual de purificação pelo qual o protagonista precisará passar, se tiver coragem de enfrentar os esqueletos no sótão da própria mente…

Ficha Técnica:

a-pombaA pomba

Autor: Patrick Süskind

Editora Record

112 páginas

R$ 5,00 (pesquisado na Estante Virtual em 26/12/16)

Anúncios

3 thoughts on “Resenha: A pomba (Patrick Süskind)”

  1. Uma frase me ocorre. “Somos muito bons. O que nos atrapalha é a realidade”. Não sei quem falou, mas é boa demais. Acho que quebrar regras é um ato e tanto de amor à vida

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s