Dicas de leitura, Literatura

De Profundis, de Oscar Wilde, ganha nova edição

WildeA editora Tordesilhas lançou agora em agosto uma nova edição da carta que Oscar Wilde escreveu para seu amante Bosie, enquanto estava na cadeia, condenado por sua homossexualidade. A carta, chamada De Profundis (das profundezas), só foi publicada pela primeira vez cinco anos após a morte do escritor.

De Profundis é uma obra menos estudada do que clássicos de Wilde como O retrato de Dorian Gray e A importância de ser prudente. A edição da Tordesilhas traz posfácio de Munira H. Mutran, professora da Universidade de São Paulo (USP) e fundadora da Associação Brasileira de Estudos Irlandeses (ABEI).

A obra relembra o período em que Oscar Wilde se envolveu com o jovem Lord Alfred Douglas, a quem ele chamava Bosie. O pai de Alfred, o marquês de Queensberry, soube do envolvimento amoroso e enviou ao escritor irlandês uma correspondência atacando a homossexualidade do autor. Em resposta, Wilde processou o marquês por difamação, mas a decisão acabou levando à condenação do escritor. Os advogados do marquês apresentaram provas da homossexualidade de Wilde, considerada crime à época, e ele foi preso por “indecência grave”, em 25 de maio de 1895.

Na prisão, Wilde manteve-se ocupado escrevendo. Um de seus trabalhos foi a carta que viria a ser chamada “De Profundis”. O título faz referência ao salmo bíblico 130, no qual a expressão é usada como metáfora para uma terrível angústia e, segundo alguns críticos, para a morte.

O texto revela as dificuldades sofridas por Wilde, que, enquanto discorre sobre os tormentos que Bosie lhe trouxe, acaba revivendo episódios de sua relação. Cheio de amargura, o autor chama a atenção de seu amante para o desperdício que lhe trouxe tanto financeira quanto artisticamente e culpa-o pelo dinheiro esbanjado e por sua produção literária escassa. Ele também compara a vida do amante, em liberdade “caminhando livre entre as flores” e o próprio encarceramento. A carta, que Bosie só leu após a morte do escritor, quando o documento veio a público, também traz comentários de Oscar Wilde sobre a natureza humana e a sociedade.

Quem é – Oscar Wilde nasceu em 1854, em Dublin, Irlanda. Filho de um médico e de uma poetisa, foi um aluno brilhante, de excelência acadêmica. Morava em Londres quando publicou seu primeiro livro, Poems, em 1881, estabelecendo-se como um escritor em ascensão. Após a faculdade, começou a se encontrar com escritores renomados, como Walt Whitman, e a proferir palestras, nas quais propunha que, na arte, a estética deveria se sobrepor a ideologias sociais ou políticas. Em 1884, casou-se com uma rica inglesa chamada Clarence Lloyd, com quem teve dois filhos. Foi editor de uma revista feminina e continuou a escrever, publicando poemas, peças, romances e ensaios. Entre suas obras ilustres estão o romance O retrato de Dorian Gray e a peça A importância de ser prudente. Wilde foi preso por conta de sua homossexualidade, no final do século XIX, e o tempo no cárcere consumiu sua saúde. Já liberto, passou a morar com amigos ou em hoteis baratos e pouco escrevia. O autor morreu de meningite, em 1900, na França.

Ficha Técnica:

profundis-baixaDe Profundis

Autor: Oscar Wilde

Editora: Tordesilhas

208 páginas

Preço: R$ 32,50

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s