Biblioteca Azul relança diário coletivo de Oswald de Andrade

Em 1918, Oswald de Andrade mantinha um apartamento na rua Líbero Badaró, onde recebia importantes figuras da literatura e das artes. Na entrada do imóvel, um livro negro servia de diário coletivo, onde as visitas registravam reflexões, recados, poemas, desabafos, ideias, caricaturas, recortes, piadas, provocações, reportagens e diversas colagens, numa espécie de usina de ideias … Continuar a ler Biblioteca Azul relança diário coletivo de Oswald de Andrade