“Não há vagas para moças”

Os estúdios Disney não contratavam mulheres para fazer suas animações lá pelos idos das décadas de 30 e 40. Aliás, em 1942, uma mulher, Retta Scott, que trabalhava como arte-finalista, conseguiu animar uma das cenas de Bambi, mas isso depois que outros artistas do estúdio viram alguns desenhos da talentosa Retta e deram a ela … Continuar a ler “Não há vagas para moças”

Vingança de gordinha ofendida tem gosto de chocolate: crônica nova na coluna Vida de Gordo

Mais uma crônica minha foi publicada nesta quarta, 4, na Coluna Vida de Gordo, do jornalista Otto Freitas, um dos colaboradores do site de notícias Bahia Já. Dessa vez, narro um caso que aconteceu em um ônibus cheio, em Salvador, na hora do rush... Vigança de gordinha ofendida tem gosto de chocolate “Vou chamá-la de … Continuar a ler Vingança de gordinha ofendida tem gosto de chocolate: crônica nova na coluna Vida de Gordo