Resenha: Um gato de rua chamado Bob

Amizade confortável e quentinha como o chá das cinco Livro sobre ex-viciado e gato de rua lidera lista dos mais vendidos e deve virar filme Por Andreia Santana Bob é o equivalente felino ao labrador Marley, que virou febre mundial quando seu dono, o jornalista John Grogan, transformou as peraltices do cão em crônicas semanais … Continuar a ler Resenha: Um gato de rua chamado Bob

Ziraldo publica hai-kais do Menino Maluquinho

A vida é assim: a menina dos meus olhos, não olha pra mim! Isso me complica: Amar a Deus sobre tudo, mamãe onde fica? O Menino Maluquinho gosta de compor hai-kais e seu criador, Ziraldo, aproveita para mostrar aos fãs do personagem suas reflexões sobre a vida. Os Hai-Kais do Menino Maluquinho (Editora Melhoramentos) trazem … Continuar a ler Ziraldo publica hai-kais do Menino Maluquinho

Biblioteca Azul lança biografia de Tolstói

Uma dica de leitura para os admiradores dos autores russos: Tolstói, a biografia, de Rosamund Bartlett,  pesquisadora, tradutora e especialista em literatura russa, autora também da biografia de Anton Tchékhov, é um dos novos lançamentos da Biblioteca Azul. O livro trata da vida do escritor russo desde a infância, no século XIX (ele nasceu em 1828), até … Continuar a ler Biblioteca Azul lança biografia de Tolstói

(Im)paciente Crônica: o biquíni é de Betty!

Nunca entendi a necessidade mórbida e a falta de bom senso de algumas (muitas) pessoas em comentar a vida alheia como se direito a isso tivessem. Me irrito profundamente com invasões de privacidade e com gente que tem a mania de julgar o comportamento dos outros. Tenho cisma com os "baluartes da moral e dos … Continuar a ler (Im)paciente Crônica: o biquíni é de Betty!

Resenha: A livraria 24 horas do Mr. Penumbra

Entre livros raros, códigos secretos e bites Ficção de estreia do americano Rob Sloan mistura bibliófilos e conhecimento high tech em trama divertida sobre amor, amizade e desejo pela imortalidade Em uma entrevista, Bob Stein, presidente do Instituto para o Futuro do Livro, com sede nos Estados Unidos, profetizou o fim das livrarias como conhecemos … Continuar a ler Resenha: A livraria 24 horas do Mr. Penumbra

Romance policial aborda o tráfico de mulheres

O verão das bonecas mortas, estreia do tradutor e consultor literário Toni Hill no gênero romance, foi lançado este mês no Brasil pela Editora Tordesilhas, e bota o dedo na ferida do tráfico internacional de mulheres para fins de exploração sexual. Ambientado em Barcelona (Espanha), o livro conta a história do detetive Héctor Salgado, que … Continuar a ler Romance policial aborda o tráfico de mulheres

Uma releitura do figurino das princesas Disney

A designer norte-americana Claire Hummel fez uma releitura bem interessante do figurino das princesas da Disney, contextualizando as roupas com o tempo histórico de cada conto de fadas. Gostei da ideia e, principalmente, dos desenhos da moça (veja galeria com alguns deles abaixo). Quem quiser ver mais do trabalho de Hummel, vale conferir esse site … Continuar a ler Uma releitura do figurino das princesas Disney

Editora Única lança Garota, Interrompida no Brasil

Transformado em filme em 1999, Garota, Interrompida, livro de memórias homônimo de Susanna Kaysen, chegou ao mercado editorial brasileiro no final do primeiro semestre deste ano, publicado pela Editora Única (responsável pela revista Cinema, entre outras). Ambientado nos anos 60, o livro conta os dois anos em que Kaysen, no filme vivida por Winona Ryder, passou … Continuar a ler Editora Única lança Garota, Interrompida no Brasil

Caetés faz 80 anos e Record lança edição comemorativa

Caetés, primeiro romance de Graciliano Ramos, completa 80 anos da primeira publicação agora em 2013 e a Editora Record lançará uma edição comemorativa da obra durante a Festa Literária Internacional de Paraty - Flip 2013, evento que este ano homenageia o escritor. A nova edição foi organizada por Elizabeth Ramos, professora e neta de Graciliano, e … Continuar a ler Caetés faz 80 anos e Record lança edição comemorativa

“Não há vagas para moças”

Os estúdios Disney não contratavam mulheres para fazer suas animações lá pelos idos das décadas de 30 e 40. Aliás, em 1942, uma mulher, Retta Scott, que trabalhava como arte-finalista, conseguiu animar uma das cenas de Bambi, mas isso depois que outros artistas do estúdio viram alguns desenhos da talentosa Retta e deram a ela … Continuar a ler “Não há vagas para moças”