Literatura, Resenhas

Resenha: Confissão

Versos na cadência do primeiro amor

Paula Pimenta e a nova edição revista e ampliada de Confissão, seu primeiro livro

Confissão começou a ser escrito nos cadernos escolares de Paula Pimenta, quando ela era adolescente e registrava, em forma de versos, ou prosa poética, os encantamentos e decepções dos primeiros amores. A reedição do livro de “pré-estreia” da escritora (oficialmente ela fez seu debut literário com Fazendo Meu Filme – A estreia de Fani), a pedido dos fãs de suas séries juvenis, foi ampliada e revisada, ganhou ilustrações e um trabalho editorial cuidadoso. Mas, a impressão para quem folheia o simpático livrinho é de voltar no tempo e espiar secretamente o diário daquela amiga mais romântica da turma.

Assim como nas sagas juvenis Fazendo Meu Filme e Minha Vida Fora de Série, que fazem referência aos clássicos do cinema, comédias românticas, canções e seriados de TV, a reunião de poemas que parecem recortados de trechos de cadernos de notas, tem um sabor de nostalgia. E que atire o primeiro verso quem nunca rascunhou nas últimas páginas do caderno de matérias da escola, frases profundas, poemas sofridos ou cartas imaginárias que nunca chegaram a ser enviadas para aquele amor platônico do passado.

Recheado de desenhos de corações, balões e outras imagens ícone tanto do romantismo quanto da adolescência, Confissão é atemporal porque fala de amor, sentimento universal e tema inesgotável para a literatura. Mesmo para os leitores de agora, que talvez já não escrevam em agendas e diários, os versos de Paula Pimenta evocam sentimentos bem conhecidos, como a expectativa por um encontro, a decepção após um rompimento, o enlevo dos primeiros dias de namoro, as rejeições e corações partidos.

No prefácio da obra, a autora diz que relendo os próprios versos já não se identifica com muitas das coisas que escreveu quando era mais nova, mas ainda assim, manteve os poemas na nova edição de Confissão porque de certa forma, aquela garota tímida e sonhadora e suas experiências ajudaram a moldar quem ela é hoje.

Dessa sinceridade, emprestada às heroínas de seus romances e às crônicas de outra obra recente da autora, Apaixonada por palavras, é que vem a admiração que levou os fãs de Paula Pimenta a praticamente exigirem a republicação de Confissão, lançado da primeira vez na base do “paitrocínio”, quando a publicitária mineira e professora de música nem imaginava que se tornaria uma autora nacionalmente conhecida e uma espécie de embaixatriz do romantismo juvenil.

Indicado para quem dá seus primeiros passos na nobre arte de sofrer por amor e para aqueles que já curtiram dores de cotovelo memoráveis, que na época pareciam nunca ter fim, mas que hoje em dia dão saudade de um tempo em o mundo e os sofrimentos de um coração partido eram mais ingênuos.

Ficha Técnica:

Confissão

Autora: Paula Pimenta

Editora Gutemberg / Grupo Editorial Autêntica

Preço: R$ 27,90

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s