“…mas a tarde é minha”

Lembrei dos versos de Cecília... Caminho de campo verde estrada depois de estrada. Cerca de flores, palmeiras, serra azul, água calada. Eu ando sozinha no meio do vale. Mas a tarde é minha... (trecho de Canção da tarde no campo, Cecília Meireles) *A imagem é do Retronaut.com