Geral, Literatura

Branca de Neve para todos os gostos

Uma dica de leitura que me deu até palpitação. O selo Generale, da editora Évora, reuniu diversas versões originais para o conto de fadas Branca de Neve. Entre os achados há até um texto de 1634, de origem italiana, considerado o primeiro de todos. O livro Branca de Neve – os contos clássicos, além de abordar o conto em suas variadas origens, traz comentários e análises que buscam explicar os elementos que compõem o mito.

As narrativas reunidas na obra tem origem nos folclores de países como Alemanha, Itália, Suiça, Rússia e Escócia, não ficando de fora as versões dos Irmãos Grimm e de Charles Perrault, os mais populares até hoje.

A Branca de Neve da Disney é um clássico do cinema de animação

Organizador do compêndio, Alexandre Callari comenta a personagem e relata a história de Branca de Neve em suas variações, incluindo o cinema, desde a primeira película, de 1902, até chegar aos filmes de 2012, passando pelo clássico da Disney, de 1937, que amenizou e infantilizou esse mito originalmente concebido para adultos. Ele comenta também as versões para o teatro e a música, além de aproveitar para criar a sua versão da história.

Os Autores citados:

Charles Perrault – escritor e poeta francês. É considerado o pai da literatura infantil e também um dos pioneiros em recolher e dar acabamento às várias versões de contos folclóricos e de fadas que circulavam na Europa, no século XVII.

Irmãos Grimm – dois alemães que se dedicaram ao registro de várias fábulas, ganhando assim grande notoriedade. Eles recolhiam as versões mais populares dos contos e mitos de fadas de seu tempo. Também deram contribuições à língua alemã com estudos de linguística e folclore.

Giambattista Basile – erudito e aristocrata italiano, talentoso narrador e observador atento da cultura popular.

Joseph Jacobs – folclorista australiano que viveu na Inglaterra. Estudou o folclore do país coletando dados para publicar os Contos do Folclore Inglês, em 1890. Entre eles, o mais famoso foi Os Três Porquinhos. Suas obras incluem coleções de contos de fadas celtas e indianos, uma edição das fábulas de Esopo e um livro de crônicas de viagem.

Laura Gonzenbach – folclorista suíço que recolheu contos de fadas em dialetos europeus.

Thomas Frederick Crane – folclorista norte-americano, acadêmico e advogado.

Ernst Ludwig Rochholz – historiador e folclorista alemão.

Alexandre Pushkin – romancista e poeta russo da era romântica que é considerado por muitos como o maior poeta russo e fundador da moderna literatura russa.

Alexandre Callari – graduou-se em Letras. É escritor, tradutor e aficionado por cinema e quadrinhos.

Um incentivo extra: o livro tem preço justíssimo e se cumprir metade do que promete, já deixa o leitor num bom lucro. Vou correr atrás do meu exemplar e depois resenho por aqui.

Ficha Técnica:

Branca de Neve: os contos clássicos

Alexandre Callari (org.) e vários autores

Editora Évora / Selo Generale

224 páginas

Preço: R$ 29,90

*Com informações enviadas ao blog pela editora

Anúncios

1 thought on “Branca de Neve para todos os gostos”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s