Citações, Conto, Geral, Infanto-Juvenil, Literatura

“estou querendo é que me instruam”

“Quando Sua Excelência se deitou e o Secretário pôde aproximar-se de seu rosto, Micrômegas disse:

– É preciso reconhecer que a natureza é bem variada!

– Sim – respondeu o saturniano – a natureza é como um canteiro cujas flores…

– Ah – disse o outro – deixe seu canteiro pra lá.

O Secretário recomeçou:

– Ela é como uma assembleia de louras e morenas, cujos trajes…

– E o que é que eu tenho a ver com suas louras e morenas? – disse Micrômegas.

– Então ela é como uma galeria de pinturas cujos traços…

– Essa não – disse o visitante -, de novo! A natureza é como a natureza. Para que procurar comparações?

– Para lhe agradar – respondeu o Secretário.

– Eu não estou querendo que me agradem – replicou o viajante -, estou querendo é que me instruam…”

(Voltaire, em Micrômegas: uma história filósofica, pp. 18 e 19. ED. Autêntica, 2012)

Anúncios

4 thoughts on ““estou querendo é que me instruam””

  1. Olá Andreia, sou de Braga – Portugal, professor, desportista e acima de tudo um pai verdadeiramente abençoado pelos deuses (sejam eles quem forem…). O que me leva a entrar em contacto contigo é o seguinte: apesar de ser professor não sou muito dado à leitura “prazerosa” (ao contrário da minha esposa e filha – que me levam o ordenado só para livros….). Um dia destes tive que me deslocar a Lisboa para uma reunião de trabalho e, como sempre o faço, comprei um livro (“O segredo do Anel”) para oferecer à minha esposa, mas como a viagem era longa peguei no livro … e nunca mais o larguei até o ler. Agora, o que me lava até a ti é o seguinte: Depois de ler esse livro, gostaria de ler o segundo (Livro do Amor), mas aqui em Portugal não tem, não foi publicado. Ao pesquisar sobre o mesmo deparei-me com um artigo teu sobre esse livro. Haveria alguma possibilidade de me enviares esse livro por correio, uma vez que aqui não o consigo? (É claro que pago por transferência antes do seu envio).
    Peço desculpa por este pedido e do atrevimento.
    Meu e-mail (araujo.j.m@sapo.pt)

    1. Oi José Manuel, o exemplar de O Livro do Amor que li para fazer uma reportagem (justamente o artigo que você leu aqui no blog) foi enviado à redação do jornal onde trabalho pela Editora Rocco. Recomendo que você entre em contato com a editora, eis o link do site deles, onde há um campo de contato (http://www.rocco.com.br/) para saber de que forma adquirir o livro em Portugal. Agradeço muito seu comentário e desejo sorte, abraços.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s