“um homem de muitas partes artificiais”

"O advogado Frank Tull era um homem de muitas partes artificiais.  Seus dentes haviam sido feitos sob medida e ajustados à arcada-dentária por um cirurgião-dentista. Seus olhos, fracos e imprestáveis, viam o mundo através de lentes bifocais, tão distorcidas que só através delas a distorção dos próprios olhos de Frank era capaz de perceber as … Continuar a ler “um homem de muitas partes artificiais”