“Do contrário, é grande o risco de se perderem para sempre”

"Mamãe quis sair pelo mundo para se encontrar. Meu pai e eu podíamos até entender que a mãe de um garoto de quatro anos se sinta perdida algum dia. E demos a ela todo o nosso apoio nesse projeto de se encontrar. Só que eu nunca consegui entender por que ela teve de ir embora … Continuar a ler “Do contrário, é grande o risco de se perderem para sempre”

Música para meus ouvidos: Riacho do Navio

Em homenagem a essa noite junina, que mais uma vez por força do trabalho, passo em cidade grande, cercada de concreto, buzina e engarrafamento, uma das minhas músicas preferidas do "veio Lua": Riacho do Navio. "Um lugarzinho no meio do nada, sem rádio e sem notícia das terras civilizadas", era tudo de que eu precisava … Continuar a ler Música para meus ouvidos: Riacho do Navio

Resenha: O livro do amor (Kathleen McGowan)

A fórmula "O Código Da Vinci" já esgotou faz tempo Livros que viram referência, seja por qualidade literária inquestionável ou porque caíram no gosto do público leitor médio, trazem na esteira do seu sucesso diversas outras obras correlatas ou “inspiradas”. É assim com a Terra Média de Tolkien ou a Nárnia de C.S.Lewis, mães pródigas … Continuar a ler Resenha: O livro do amor (Kathleen McGowan)

Banho de susto

Eu tinha oito anos quando contraí coqueluche, logo na sequência do meu segundo sarampo. Muita coisa acontecia comigo aos oito anos... Bem fez Casemiro, que transformou os dele em verso. Diz a ciência, que ninguém tem sarampo duas vezes. Mas ou a ciência está errada ou errados estavam os médicos que diagnosticaram a doença nas … Continuar a ler Banho de susto

Vamos às compras?

E a moça deu uma sorte danada de ter disponível bem naquele momento constrangedor, e sempre com um sorrisão aberto de orelha a orelha, aquela amiga prestativa, para compartilhar a aflição quando o cartão de crédito travou bem na hora de pagar todos os esmaltes maravilhosos que ela passou a manhã escolhendo cuidadosamente e que, … Continuar a ler Vamos às compras?