Datas, Geral, Música

Rua dos bobos, número zero…

Em Primeiro de Abril sempre lembro de A Casa. Vinícius era tão genial, que algo tão prosaico como essa canção de ninar, para distrair criança imaginativa, dá margem a muitas interpretações, a depender do estado de espírito e das crenças de quem ouve. Talvez, de fato, estivesse protestando contra a Ditadura, e o protesto valeria para muitas outras situações em que o poder, no Brasil, concentra-se nas mãos de poucos e, infelizmente, sempre fica aquela sensação de que esses poucos são os mesmos de sempre, mas com nomes diferentes. Aos pobres, resta sofrer, em alguns governos mais e em outros menos, mas sofrer sempre. Mas, pode ser também que ele só estivesse falando da abençoada loucura que move o mundo, da imaginação não requerer paredes. Não descarto, porém, que talvez apenas gostasse do Primeiro de Abril tanto quanto eu. Não das piadas de mau gosto e dos vírus disseminados na internet, mas do clima de celebrar a insensatez, um dia no ano, já que o mundo anda cada dia mais padronizado e sem senso de humor. As pessoas confundem senso de humor com desrespeito e agressão, tomam liberdade por licenciosidade… O desatino do Primeiro de Abril, para mim, é mais bonito que aquele do Carnaval, porque me remete aos bufões medievais, aqueles que riam para e dos reis, uma visão muito mais romântica do que gente suada liberando o instinto selvagem na avenida, para amortecer (apaziguar?) o sentimento de revolta pelas velhas injustiças de sempre no resto do ano. A loucura do Primeiro de Abril é transgressora, a do Carnaval é o velho “pão e circo” romano. Talvez, Vinícius quisesse uma musiquinha para homenagear esse “dia da bobeira”, da transgressão, ou só tentasse botar filhos e netos para sonhar…

E aqui o poeminha:

A Casa
Vinicius de Moraes

Era uma casa muito engraçada
Não tinha teto, não tinha nada
Ninguém podia entrar nela, não
Porque na casa não tinha chão
Ninguém podia dormir na rede
Porque na casa não tinha parede
Ninguém podia fazer pipi
Porque penico não tinha ali
Mas era feita com muito esmero
na rua dos bobos número zero.

Anúncios

3 thoughts on “Rua dos bobos, número zero…”

  1. I think you have a great page here… today was my first time coming here.. I just happened to find it doing a google search. anyway, good post.. I’ll be bookmarking this page for sure.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s