E de “lefante”

As duas aguardam há bastante tempo e a menina, aparenta no máximo cinco anos, reclama do cansaço e estica os bracinhos pedindo colo. A mãe, igualmente cansada, tenta distraí-la, puxa conversa, mostra objetos na rua, aponta os carros que passam e lança mão de todos os truques que as mães usam para enganar seus filhos … Continuar a ler E de “lefante”