“Promessas de um novo mundo”

Os dois se despediram com palavras muito ternas, votos de felicidades mútuas e leveza na alma, selando uma amizade que é um quase nada para virar amor. À primeira vista, parece que o tempo certo já vai longe e o romance prometido num passado remoto não irá desencantar. Mas há algo nas palavras trocadas entre eles que deixa possibilidades de futuro no ar. Mesmo que esse futuro não seja denominador comum.  O nó no estômago de Elena – assim mesmo, sem o h – se desfez, mas um sentimento de vertigem ainda a assalta e faz o sangue gritar. Mas ela está em paz, finalmente! Não tem mais certeza se ainda é ele quem provoca os batimentos cardíacos acelerados, embora o sol ainda o siga por toda parte. Elena sabe de si mesma e por hora, isso basta.

Advertisement

4 pensamentos sobre ““Promessas de um novo mundo”

  1. Saudações, Andreia! Também gosto de acreditar nisto: em encontros e/ou despedidas que revigoram, possibilidades que se abrem em caminhos nem sempre tão claros. Abs!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s