Cotidiano, Crônicas, Geral, Mulher Sem Retoque, Pequenas Histórias

Mais um pequeno prazer

Vasculhava nervosa a grande bolsa verde limão que carregava a tiracolo. De pé, equilibrando-se no encosto de um dos assentos lotados, parecia querer contrariar o princípio físico da inércia. Enquanto o ônibus avançava noite adentro, seus dedos percorriam cada recanto da volumosa bolsa. Era um desafio à lei da gravidade manter a busca e ao mesmo tempo evitar uma queda, devido aos solavancos na rua esburacada. De vez em quando, levantava a cabeça, olhava um lado e o outro, para depois tornar a enfiar o nariz no bolsão. Primeiro às apalpadelas, depois meticulosamente, explorava cada um dos bolsos externos e internos. Tirar objetos do caminho não podia, faltavam mãos para segurar carteira, estojo de óculos, canetas, pó compacto, batom, espelho, um prendedor de cabelo…Na falta de um balcão onde despejar toda a quinquilharia, empurrava, exasperada, os objetos de um lado ao outro, passando e repassando mentalmente cada um deles, como as contas de um terço. Um suspiro alto, de quase irritação, escapou de seus lábios ao mesmo tempo em que o ônibus fazia uma parada no ponto final da grande avenida. Era o último, ela bem sabia, antes da subida da ladeira muito inclinada que conduzia ao seu bairro. Seja lá o que estivesse procurando com tanta pressa e desespero, precisava ser encontrado logo, pois manter-se equilibrada, sem usar as mãos, naquela subida de penitência, era tarefa quase impossível. A busca acelerou, disputando metro a metro com o avanço do veículo. Gotas de suor pingavam do seu rosto, uma equilibrou-se na ponta do nariz, desafiando Newton. Até que, triunfante, sacou da bolsa sua tão cobiçada prenda…uma bala de café, minúscula, marrom, cheirosa, que enfiou na boca com um estalar de língua quase obsceno.

Anúncios

2 thoughts on “Mais um pequeno prazer”

  1. Andreia,
    gosto de ler o que você escreve e muitas vezes acontece de lermos os mesmos livros. Por isso gostaria de indicar um belíssimo livro, que li recentemente, e acho que você vai gostar: “O menino que descobriu o vento”, de William Kamkwamba e Bryan Mealer, Editora Objetiva. Espero não estar enganada.
    Li “A beleza e o inferno” por sua indicação e gostei muito! Obrigada!
    Um carinhoso abraço,
    Luzia de Maria

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s