Resenha: Julieta – O código Da Vinci para mocinhas

Romeu e Julieta é uma história que pertence ao panteão dos mitos literários e, portanto, é intocável e irretocável, certo? Nem tanto. Embora não se atreva a reescrever a obra mais famosa de William Shakespeare, a dinamarquesa Anne Fortier, em seu romance de estreia, vem causando tanta sensação quanto Dan Brown na época em que … Continuar a ler Resenha: Julieta – O código Da Vinci para mocinhas

“Nossa Senhora me dê paciência!”

Oração no saco da Mangaratiba Nossa Senhora me dê paciência para estes mares para esta vida! Me dê paciência para que eu não caia pra que eu não pare nesta existência tão mal cumprida, tão mais cumprida do que a restinga da Marambaia! (Manoel Bandeira)

“Bilhete” de Quintana em dia de romantismo aflorado

Bilhete Se tu me amas, ama-me baixinho Não o grites de cima dos telhados Deixa em paz os passarinhos Deixa em paz a mim! Se me queres, enfim, tem de ser bem devagarinho, Amada, que a vida é breve, e o amor mais breve ainda... (Mário Quintana)

Os vinte anos de Sofia

Em janeiro de 1991, 198 mil fãs se espremiam no Maracanã, durante o Rock in Rio II, para ver um dos fenômenos da década, a banda A-ha, vinda de Oslo (Noruega). A façanha foi parar no Guiness Book. Naquele mesmo ano, das mesmas terras geladas na Escandinávia de onde ecoavam sucessos como Take On Me, … Continuar a ler Os vinte anos de Sofia

“Promessas de um novo mundo”

Os dois se despediram com palavras muito ternas, votos de felicidades mútuas e leveza na alma, selando uma amizade que é um quase nada para virar amor. À primeira vista, parece que o tempo certo já vai longe e o romance prometido num passado remoto não irá desencantar. Mas há algo nas palavras trocadas entre … Continuar a ler “Promessas de um novo mundo”

Resenha: Além do planeta silencioso (C. S. Lewis)

Alegoria extraterrestre sobre a intolerância C. S. Lewis, autor de As crônicas de Nárnia, discute tensões políticas e sociais da Europa pré II Guerra em ficção científica Por: Andreia Santana C. S. Lewis é mundialmente conhecido graças ao sucesso no cinema das adaptações de seus contos infanto juvenis As crônicas de Nárnia. Mas o autor, … Continuar a ler Resenha: Além do planeta silencioso (C. S. Lewis)

Solta no universo, mais leve que o ar…

"O triste de tudo isto é que, à medida que crescemos, nos acostumamos não apenas com a lei da gravidade. Acostumamo-nos ao mesmo tempo, com o mundo em si". (...) "Os adultos achavam o mundo uma coisa evidente. Dormiam para sempre o sono encantado do cotidiano." (Jostein Gaarder, O Mundo de Sofia, Companhia das Letras, … Continuar a ler Solta no universo, mais leve que o ar…

Tem um tal de “satélite” te seguindo

Dia desses, voltava do cinema com a família e decidi pegar um táxi para facilitar a vida da  minha mãe, uma mocinha bem dinâmica, mas com 7.5 primaveras. No pára-brisa do carro, canto superior, à esquerda do motorista, uma telinha piscava e enchia-se de riscos, linhas e traçados amarelos e vermelhos para cada quilômetro deslocado. … Continuar a ler Tem um tal de “satélite” te seguindo

Amizades “solares” e amizades “pé no chão”

Acordei com vontade de refletir sobre a amizade, um tema que já foi abordado aqui no blog algumas vezes, mas que é daqueles recorrentes. Fiquei pensando nos diversos grupinhos por onde transitamos e também no que certos amigos podem significar para nós. Lembrei das amizades "solares" e daquelas "pé no chão", todos conhecemos amigos assim. … Continuar a ler Amizades “solares” e amizades “pé no chão”