O “campo minado” das relações de gênero

Concluí na última semana a leitura de Não há silêncio que não termine, livro em que a ex-candidata ao governo colombiano, Ingrid Betancourt narra os quase sete anos em que foi prisioneira das Farc (leia a resenha aqui). Com senso crítico, a autora traça um raio-X comovente da condição humana, mas, principalmente, da condição feminina … Continuar a ler O “campo minado” das relações de gênero

Advertisement