“O improvável e o mundano”

"E são tantas as histórias para contar, tantas, até demais, um excesso de vidas, acontecimentos, milagres, lugares e boatos entrelaçados, uma mistura tão densa do improvável e do mundano..." (Salman Rushdie, Os filhos da Meia Noite. Citado em Morte de Tinta, Cornélia Funke)

Ela ficou mocinha!

A vizinha tocou a campainha depois da reunião de condomínio. "A senhora já viu como a minha filha está crescida? Já tem peitinhos!" A cena rememorou antigos ecos da infância. Reavivou as memórias de uma ex-menina de onze anos que havia se tornado mulher na distante primavera de 1985. A notícia correu a família feito … Continuar a ler Ela ficou mocinha!

Um comentário sobre campanhas em prol do voto nulo

Enquanto os internautas fazem campanhas criativas em favor do voto nulo, rechaçando a ideia de escolher "um mal menor" ou um "candidato meia boca"; O TSE, nas peças publicitárias de conscientização sobre o exercício democrático do voto, deixa de fora os esclarecimentos sobre o fato de que votos brancos e nulos não alteram o resultado … Continuar a ler Um comentário sobre campanhas em prol do voto nulo

“Hoje é domingo!” – fragmentos de um dia

"Vai tangerina aí, dona?" Respondo que não, obrigada. "Olha o  CD e  o DVD para o dia das criançaaaaas" Mas é pirata, moço! Vencendo corrida de obstáculos, vou desviando dos vendedores ambulantes na praça Nilton Rique, em frente ao Shopping Iguatemi de Salvador. Tomo cuidado para não pisar na lona onde espalham-se as sandálias plásticas … Continuar a ler “Hoje é domingo!” – fragmentos de um dia

Discussões sobre dinheiro matam o amor

Não gosto de discutir sobre dinheiro. É fato. Outro dia, debatendo uma questão importante com uma amiga, fiz a revelação: não gosto, na verdade abomino, as discussões sobre dinheiro. Acho tremendamente mesquinho ficar debatendo item por item quem paga o quê, quem vai dar mais ou menos. Gosto de confiar nas pessoas - não, estou … Continuar a ler Discussões sobre dinheiro matam o amor

Tem um bebê naquele travesseiro!

De longe, parece que o homem carrega um travesseiro pela rua, em pleno sábado de manhã, caminha pela calçada onde ficam a padaria e o supermercado, um prédio ao lado do outro, como irmãos. É como se, ao acordar, lembrasse do pão e da vontade de ficar na cama, as duas coisas ao mesmo tempo. … Continuar a ler Tem um bebê naquele travesseiro!

Música para os meus ouvidos: the captain of her heart

Acordei romântica; pronto, confessei! Enquanto algumas amigas não querem saber de romance por perto tão cedo (cada uma com seus motivos), ando mais piegas e maquiada que nunca. Liberei o lado mulherzinha, ou "mulezinha", como diz minha irmã. Deve ser influência dos chick lits que andei resenhando (tenho outros na fila aguardando leitura) ou então … Continuar a ler Música para os meus ouvidos: the captain of her heart

Sapatilhas de Ballet

Ela era tão pequena que devia bater nos meus joelhos. Estava totalmente vestida de rosa, com uma rede prendendo os cabelos em coque. Segurava a mão da mãe e as duas caminhavam à minha frente, na calçada. Conversavam animadamente, mas eu só ouvia os "né, mãe?" do final de cada frase que dizia. Pelo tamanho … Continuar a ler Sapatilhas de Ballet

Resenha: As novas biografias de Luiz Gama

Neste sábado, o Caderno 2+ de A TARDE trouxe publicada minha reportagem/resenha sobre as novas biografias lançadas este ano do jornalista, advogado e poeta Luiz Gama, filho da revolucionária Luiza Mahim (tema de uma reportagem minha de 2004, quando era repórter do Correio da Bahia, atual Correio*). Foi muito bom voltar ao tema, dessa vez … Continuar a ler Resenha: As novas biografias de Luiz Gama

Música para meus ouvidos: Somente o necessário

Mogli, desenho da Disney dos anos 60, inspirado no Livro da Selva, de Rudiard Kipling, tem uma das minhas cenas preferidas de animação: quando o urso Baloo ensina ao menino lobo a viver apenas com aquilo que ele necessita e a tirar prazer de cada pequeno ato do cotidiano. Há quem, por nítido mal humor, encare … Continuar a ler Música para meus ouvidos: Somente o necessário