Baú de Histórias, Querido Diário

Descobri que sou o arquétipo de Atena

Dia Internacional da Mulher, por volta de 01h da madrugada. Com o trabalho de edição concluído, me resta aguardar o fim do plantão e o famoso “o que ocorrer”. Pode ser a morte de um pop star como o Michael Jackson ou o terremoto do Haiti, seja o que for que ocorra após às 22h, é sinônimo de amanhecer o dia  na redação, pelo menos para mim, que faço web jornalismo (“site não tem fechamento, nosso fechamento é de hora em hora”, lembro da voz da minha ex-chefe). Pois bem, nos minutos finais do plantão, nenhuma catástrofe à vista (não que eu queira que ocorram catástrofes), uso o tempinho livre para navegar daqui pra ali. Vejo no twitter do Holística, o blog de uma colega de redação, um daqueles testes fofinhos, que quem já foi adolescente e leu Capricho (eu li, não nego) adora fazer. Fiz o teste sobre os arquétipos das deusas. Descobri que sou Atena, aquela que saiu vestida e armada de dentro da cabeça de seu pai,  Zeus. Abaixo, o texto do meu arquétipo:

Atena: Rege tudo o que se relaciona com a civilização, os aspectos da vida urbana, das cidades e tudo o que pode se chamar de “civilizado”. A mulher Atena está sempre em evidência por ser extrovertida, prática e inteligente. A princípio, os homens ficam intimidados com ela, visto que não reage a galanteios medíocres e é capaz de colocar os homens em xeque em uma discussão intelectual. Mas quando conquistam seu respeito, ela pode se tornar uma companheira leal para o resto da vida.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s