…porque é preciso falar do tempo que falta

E ninguém melhor que Mário Quintana, para falar do tempo, que ora sobra, ora escasseia... AH! OS RELÓGIOS Amigos, não consultem os relógios quando um dia eu me for de vossas vidas em seus fúteis problemas tão perdidas que até parecem mais uns necrológios... Porque o tempo é uma invenção da morte: não o conhece … Continuar a ler …porque é preciso falar do tempo que falta

Divagações sobre escrever uma monografia

Quem disse que seria fácil, ou mentiu ou não testou a coisa direito. Conter uma alma naturalmente dispersa, interessada em um pouco de tudo, em algumas dúzias de páginas, é tarefa inglória. Quem foi que inventou a metodologia? E tantos filmes para assistir, tantos livros sedutores, uma brisa boa aqui no quarto, uma janela ampla … Continuar a ler Divagações sobre escrever uma monografia

Uma síntese de Caymmi…

Caymmi e o mar - enlevo Caymmi e Salvador - saudade Caymmi e Iemanjá - amantes Caymmi e as mulheres - carinho, dengo, "bem-querença", tão sensual e lúdico, criança no paraíso... ...queria ter dito tudo isso na aula, teria me valido um ponto a mais na média final, mas quem consegue pensar direito ouvindo Caymmi? … Continuar a ler Uma síntese de Caymmi…

Nostalgia de Caymmi e de Carmen…

...um fim de semana entregue à baianidade e bateu aquela saudade da cena de Banana da Terra (1939), filme em que Carmen Miranda conta/canta O que é que a baiana tem (Dorival Caymmi). A coreografia é um delícia e diz a lenda dos bastidores da música brasileira que foi o próprio Caymmi quem a ensinou … Continuar a ler Nostalgia de Caymmi e de Carmen…

Tecnobrega? Heim?!

A primeira vez que ouvi essa palavra fiquei matutando sobre como uma coisa pode ser ao mesmo tempo tecno (prefixo geralmente associado a tudo o que é cool, pós-moderno e contemporâneo) e brega. Daí, um dia, na aula de Ética e Direitos Autorais da pós-graduação, meu professor nos mostrou um vídeo sobre a explosão desse … Continuar a ler Tecnobrega? Heim?!

Uma crônica sobre o cartão chave de cadeia (ops! chave de segurança)

Todo mundo que é cliente do banco B tem um bendito cartão chamado "chave de segurança", que na verdade é um pedaço de plástico com 70 combinações numéricas diferentes que devem ser digitadas antes da senha, como se já não fosse pedir demais ao coitado do correntista que lembre os seis dígitos da senha! E … Continuar a ler Uma crônica sobre o cartão chave de cadeia (ops! chave de segurança)

II Guerra: filmes e livros para entender o conflito

A lista abaixo, da Record, oferece livros que dialogam com a guerra tanto do ponto de vista da ficção quanto da historiografia oficial. Mais abaixo, a listinha de filmes e alguns links para ajudar na pesquisa de quem estiver precisando. *EUROPA NA GUERRA, Norman Davies Autor de O levante de 1944, Davies desconstrói as bases … Continuar a ler II Guerra: filmes e livros para entender o conflito