Cinema

Três filmes sobre o desvario

Na minha sessão sofá deste fim de semana: Carne Trêmula (Pedro Almodóvar), Confiança (Hal Hartley) e A promessa (Sean Penn). Se fosse definir os três, diria que são filmes sobre o desvario.

Cada diretor, dentro do seu estilo, fala de obsessão e loucura. Desatino e perda da razão, seja por excesso ou falta de amor. Paranoias modernas, medo, traição, desejo reprimido…parece até um jogo de associação de palavras na terapia e os personagens rendem mesmo um bom divã.

Uma sinopse rápida de cada filme, recheada de pitacos:

Carne-Tremula-1Carne Trêmula é a história de um triângulo amoroso que se ramifica em relacionamentos paralelos. Cada personagem, bem ao gosto de Almodóvar, esconde os seus recalques e taras, que vão sendo revelados no decorrer do filme. Uma prostituta dá a luz dentro de um ônibus. Vinte anos depois, o filho dela perde a virgindade com a filha de um diplomata, viciada em heroína. Obcecado pela moça, ele vai à casa dela numa noite em que a jovem espera a visita de um avião com a droga que encomendou por telefone. Os dois discutem, ela tenta atirar nele e a confusão atrai uma dupla de policiais. Um dos agentes havia acabado de bater na mulher porque desconfia que ela o traiu, enquanto o outro faz a linha policial de bom coração. Os dois invadem o apartamento da filha do diplomata e a tentativa em acabar com a briga termina com o policial bonzinho levando um tiro nas costas. Seis anos depois, o ex-policial ferido agora é a principal estrela da seleção paraolímpica de basquete espanhola, está casado com a filha do diplomata, atual diretora de uma ONG que cuida de crianças. O filho da prostituta, por sua vez, sai da cadeia após cumprir pena por ter atirado no policial, descobre que está órfão e que  herdou uma casa que está prestes a ser demolida, além de uma boa quantia em dinheiro. Ele continua obcecado pela mulher que lhe tirou a virgindade. A partir daí, o filme começa de fato, com o reencontro dos personagens principais. E Almodóvar subverte a lógica, mostrando que paranoia e obsessão são mais comuns entre os ditos “normais”. Não vou contar o que acontece, porque vai tirar a graça para quem ainda não assistiu. Mas vale a pena perceber como o diretor costura os destinos dos personagens e revela seus pecados e as consequências de cada ato passado ou presente.

Ficha Técnica
Carne tremulaCarne Trêmula
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 147 minutos
Ano de Lançamento (Espanha): 1997
Direção: Pedro Almodóvar
Elenco: Javier Bardem, Francesca Neri, Liberto Rabal, Penélope Cruz…

=================================================

Confiança 2Confiança é o segundo longa de Hal Harltley e conta a história de Maria e Matthew, um casal improvável. Ela é uma adolescente de 17 anos, que decide abandonar a escola por estar grávida, confiando que o namorado, um promissor jogador de futebol americano em busca de uma bolsa de estudos numa universidade, irá se casar com ela. Ele é um homem na faixa dos 30, engenheiro eletrônico que não fica em nenhum emprego, desencantado com a vida, que ainda mora com o pai, um opressor veterano de guerra com mania de limpeza. O pai de Maria morre de ataque cardíaco ao saber que a filha está grávida. O namorado a abandona pelo mesmo motivo e para não perder a bolsa de estudos. A mãe ameaça transformar a vida da jovem num inferno, como vingança pela morte do marido. Enquanto isso, a vida de Matthew naufraga em wisky e atos de rebeldia impensáveis para um homem adulto. Para completar, o rapaz anda com uma granada no bolso do casaco. Os dois se encontram por acaso e começam um relacionamento que na falta de expressão melhor pode ser chamada de história de amor às avessas. O interessante do filme é a construção dos personagens. Maria e Matthew, “os dois desajustados” da história, parecem ser as únicas pessoas dotadas de razão. Com sarcasmo e um senso de humor ácido, Hal Hartley disseca o american way of  life, que aliás é terreno fértil para outros filmes geniais sobre inadequação social. Uma cena interessante é quando Maria vai em busca do marido de uma senhora que ela conheceu por acaso e que desconfia que tenha roubado um bebê. Tentando descrever o homem para que Matthew a ajude a encontrá-lo, ela diz que o homem trabalha em um banco, usa chapéu, sobretudo cinza e cachimbo, ao que Matthew responde:  “mas todos eles são assim” e aponta para uma fila de homens vestidos de cinza, com cachimbo e chapéu. Toda unanimidade é burra, diria Nelson Rodrigues, mas a sociedade rejeita o que foge ao padrão, sentencia o diretor americano com a sua ácida comédia do desencanto.

Ficha Técnica

ConfiançaConfiança

Tempo de Duração: 81 minutos

Ano de Lançamento: EUA, 1990

Direção: Hal Hartley

Elenco: Adrienne Shelly, Martin Donovan, Merritt Nelson, John MacKay…

==============================================

pledge 2A promessa traz Jack Nicholson no papel de um policial que às vésperas da aposentadoria, recebe a tarefa de ir ver o local onde uma menina de 8 anos foi violentada e assassinada com requintes de crueldade. Ele também tem a tarefa de contar aos pais da criança o que aconteceu. Comovido com o drama da família, ele promete à mãe da garota que não irá descansar enquanto não descobrir o verdadeiro assassino e começa a investigar o caso, mesmo aposentado. Paralelamente, um jovem policial que usa métodos pouco ortodoxos para arrancar confissões dos detentos, prende um índio com problemas mentais e o acusa de ser o autor do crime. O que a primeira vista parece um filme sobre o bom e velho policial buscando provar a inocência do índio e descobrir o verdadeiro assassino, esconde mais sutilezas em um roteiro que explora as nuances psicológicas por traz do envelhecimento, da aposentadoria, da solidão e da lealdade em se manter uma palavra empenhada. Existe um conflito entre a experiência do velho policial e a afobação do mais jovem, que só quer prestar contas para a sociedade de que a polícia trabalha bem, o mais rápido possível. O velho policial fica obcecado pelo crime e começa a investigar outras ocorrências com padrão semelhante, mas é desacreditado devido ao seu comportamento quase maníaco e também, pelo fato dos outros policiais, mais jovens, acreditarem que a sua época já passou e que ele deve se contentar em aproveitar a ociosidade pescando. As cenas de pescaria aliás, na solidão de lagos de água muito verde, cercadas por montanhas de neve muito brancas, dão a dimensão da história, que antes de ser mais um filme sobre psicopatas e investigações meticulosas, é antes um lamento pela solidão e a loucura que espreita cada um de nós.

Ficha Técnica
A promessaA promessa
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 123 minutos
Ano de Lançamento (EUA): 2001
Direção: Sean Penn
Elenco: Jack Nicholson, Patricia Clarkson, Benicio Del Toro, Robin Wright Penn…

Advertisements

2 thoughts on “Três filmes sobre o desvario”

  1. Grande filme o de Almodóvar, filma tesão lindamente. Daí em diante, não errou mais.

    Não vi o Hartley.

    A Promessa é bom, adaptação de um policial suíço de Dürrenmatt, chegado nessas ironias do destino. Não li o original (conheço o cara de outro clássico dele), mas ousaria dizer que o filme sobrevive graças à riqueza da fonte. Sean Penn não é diretor muito chegado em sutileza não. Esse aí é o único dele que presta, sem cair no fetiche de solidão cowboy cara a fumantes de Marlboro e “hippies velhos”, para lembrar Wilson Gomes, hehe.

    Antes que me esqueça: Jack Nicholson está inexcedível, como diria Setaro, que gosta dessa palavra.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s