Artigos, Cotidiano, Crônicas, Geral

Meu reino por um dia de 36 horas!

tempoSe o dia durasse 36 horas seríamos mais felizes, certo? Errado. Se o dia durasse 36 horas precisaríamos que ele durasse 48 e se ele durasse 48, iriamos querer um dia de 72 horas.

Já repararam como o tempo gosta de brincar conosco? Tudo bem, vocês vão dizer que ele é relativo, que depende sempre de um parâmetro, que discutir a infinitude do tempo é uma questão filosófica…Concordo.

Mas ainda tenho aquela sensação incômoda de que o tempo está rindo da minha cara. Aliás, se o tempo fosse uma pessoa, certamente seria daquelas que costumam pregar peças nas outras. Querem uma prova? Pois bem. Pense em quantas coisas você precisa fazer hoje. Isso, faça uma lista, enumere cada tarefa. Vai passar oito, 10 ou 12 horas no trabalho? Tem de levar ou buscar as crianças na escola? Precisa ir ao supermercado, ao banco, levar o carro na oficina?

Ok, você não tem filhos, não vai precisar dividir o tempo de forma que sobrem alguns minutos preciosos de atenção para o dever de casa ou para saber como foi o último jogo na quadra do condomínio ou ainda para conversar. Mas, você estuda? Precisa conciliar o trabalho com a faculdade? Tenta correr para pegar o ônibus e ele sai do ponto segundos antes de você conseguir alcançá-lo?

ampulhetaEis situações em que o tempo faz piadas de mau gosto conosco, faltando nos momentos em que mais precisamos dele. Sem falar que, o danadinho sempre acaba quando estamos nos divertindo. Reparem como o fim de semana passa depressa. Uma vez, li uma entrevista na Scientific American em que um cientista americano defendia a teoria de que o nosso ritmo de vida estressado e apressado altera a rotação da Terra. Ele explicava alguns cálculos físicos e matemáticos e claro, citava efeito estufa e outros fatores de desequilíbrio ambiental, para concluir que, embora tenhamos a sensação de viver um dia de 24 horas, estamos na verdade vivendo 16 horas e alguns minutos. Se o pesquisador está certo, não faço ideia. Trata-se de uma teoria que pode ser contrariada, ou comprovada, por outro pesquisador.

O que sei é que todos nós, cidadãos contemporâneos, vivemos uma falta de tempo crônica. Nós deixamos que o tempo nos manipule, ao invés de assumirmos as rédeas da carruagem. Quantas vezes você reclamou nos últimos dias que não tinha tempo para nada? E se, ao invés de tornar-se refém do tempo você tentasse qualificá-lo? Não sabe como fazer? Que tal começar elegendo prioridades? De curto, médio e longo prazos.

Viver é escolher. Bem disse Cecília Meirelles que nossa existência é eternamente conduzida por estados de escolha, “ou isto ou aquilo”. Escolher é sinônimo de sabedoria.

Minha mãe costuma dizer que devemos evitar colocar o chapéu numa altura onde o braço não alcança. Até porque, se o colocarmos alto demais, teremos problemas para resgatá-lo depois. Por isso, comece eliminando aquele monte de tarefas com as quais se sobrecarrega sem motivo ou necessidade. Exercite dizer não quando querem te dar mais tarefas do que sua capacidade de realizá-las. Evite abraçar o mundo todo, como se tudo o que existe dependesse de você para existir. Eleja prioridades. O mundo continuará girando com ou sem você.

Diz a lenda grega que Cronos, o deus do tempo, devorava os filhos recém-nascidos para não ser destronado. Zeus escapou porque sua mãe o escondeu e enrolou uma pedra nos cueiros do bebê, oferecendo a pedra à Cronos.
Diz a lenda grega que Cronos, o deus do tempo, devorava os filhos recém-nascidos para não ser destronado. Zeus escapou porque sua mãe o escondeu e enrolou uma pedra nos cueiros do bebê, oferecendo a pedra à Cronos.

ÓCIO É PRECISO !

Enumere o que é importante fazer de segunda à sexta, reserve um tempo do seu fim de semana para o ócio. Isso mesmo, ócio! De vez em quando precisamos dizer ao tempo que “nos dê um tempo!”. Não fazer nada é saudável. Ninguém precisa ser acomodado como a cigarra, mas se matar de trabalhar igual a formiga beira a loucura.

É preciso ter tempo para dizer olá aos amigos, contar uma história para as crianças, fazer um afago no amor…É preciso ter tempo para cuidar de si mesmo. O tempo não precisa ser algoz, por isso transforme-o em aliado, use-o, distribua-o de acordo com seus interesses, necessidades, vontades, obrigações, mas sem sofrimento.

Ao invés de desejar um dia de 36 horas, que tal desejarmos mais qualidade e menos estresse para as nossas 24 horas? Pensem nisso.

SE MORÁSSEMOS EM…NOSSO DIA TERIA:

Mercúrio…4.224 horas
Vênus…5.832 horas
Marte…24 horas, 39 minutos e 35 segundos
Júpiter…10 horas
Saturno…10 horas
Urano…18 horas
Netuno…16 horas

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s